5 pequenas vilas europeias secretas de tirar o fôlego (5/5)

O continente europeu oferece uma mistura de tradições, sabores e paisagens. São nas pequenas Vilas europeias que um viajante consegue se inserir na cultura local e aproveitar o que o país tem a oferecer.

Foi pensando nisso que a equipe do Travel + Leisure elaborou uma lista de pequenas cidades secretas que você precisa conhecer. Com algumas informações extras sobre as hospedagens, o Diário de Navegador traz esta seleção traduzida para vocês!

Enjoy!

😀

  1. Ullastret, Espanha

Ullastret Espanha Vilas Europeias

A região de Baix Empordà, na Catalunha, possui muitas cidades autênticas, mas amantes da culinária possuem uma delas como favorita: Ullastret. É neste município que se encontra El Fort, um hotel e restaurante dirigido por Lola Puig. Ela transformou o restaurante caseiro que seus pais possuíram durante muitos anos em um templo para a comida local. Esta vila histórica é palco de ruínas arqueológicas e uma igreja medieval  do século IX, dedicada a St. Paulo e St. Pedro.

Como chegar lá: Ullastret está a 130 quilômetros a nordeste de Barcelona e a 30 quilômetros a leste de Girona.

Onde ficar: Considere se hospedar em Girona. O hostel Room in Girona possui boas avaliações no Hostelworld.

Onde comer: El Fort, com menu que inclui especiarias como queijo orgânico de cabra artesanal e arroz preto com lula, pratos locais.

  1. Hall in Tirol, Áustria

Hall in Tirol Austria Vilas Europeias

Pegue 10 minutos de trem de Innsbruck em linha direta para o que lhe fará sentir na própria Idade Média. Hall in Tirol, criada em 1303, manteve-se excepcionalmente intacta graças às riquezas locais vindas da mineração de sal e cunhagem que favoreceram a utilização dos melhores materiais nas construções de suas casas. Mas o verdadeiro fascínio local vem das redondezas: os Alpes, onde viajantes aproveitam para esquiar e praticar hiking e trekking.

Como chegar lá: Hall in Tirol está a 20 minutos de carro a partir de Innsbruck.

Onde ficar: Visite Hall in Tirol a partir de Innsbruck, que possui várias opções de hospedagem no Hostelworld.

Onde comer: Conheça Pipistrello, um bar de vinho e aguardente.

  1. Koguva, Estônia

Koguva Estonia Vilas Europeias

Nesta vila em uma ilha estoniana, que já fez parte do território feudal sueco, o comércio local de pesca e pastoreio deixaram as redondezas selvagens intocadas pelo desenvolvimento agrícola. Visitantes então podem se deparar com cabras selvagens, raposas, veados, alces e até mesmo cisnes em migração. Para os amantes de flores, uma boa pedida é subir até o Üügu Cliff para apreciar mais de 20 espécies de orquídeas.

Como chegar lá: Pegue um ônibus de Tallinn para Koguva, em uma viagem de 4 horas.

Onde ficar: Considere se hospedar em Tallinn, onde existem ótimos hostels bem baratinhos no Hostelworld.

Onde comer: O Pädaste Manor é considerado o melhor restaurante nórdico.

  1. Plios, Rússia

Plios Russia Vilas Europeias

Quando oligarcas russos querem fugir para o campo, vão para Pilos, às margens do Volga. Desde 1999, Alexey Shevtsov, um magnata hoteleiro, e sua esposa Natalia transformam os edifícios providenciais da cidade em hotéis estilo “dacha”. Felizmente Plios não perdeu seu apelo eslavo original: o cheiro de fumaça de madeira saem dos fogões russos, homens comem peixe defumado e babushkas (típica mulher mais velha russa) carregam cestas de chanterelles, uma espécie de cogumelo.

Como chegar lá: Alugue um carro em Moscou para a viagem de quatro horas a nordeste.

Onde ficar: Talvez seja uma boa ideia se hospedar em Moscou, que possui diversas hospedagens bem qualificadas no Hostelworld. Outra opção é encontrar acomodação em Plios pelo Airbnb.

Onde comer: O restaurante e cervejaria Beer House Plёssky (Ресторан-пивоварня Плёсский Пивной Дом, em russo) serve pratos típicos locais

  1. Viscri, România

Viscri Romania Vilas Europeias

Esta aldeia saxônica é sortuda por ter se tornado beneficiária do Mihai Eminescu Trust, uma organização sem fins lucrativos. Supervisionada pelo príncipe Charles, esta organização é dedicada a proteger o patrimônio de cidades campestres da Transilvânia. A igreja e seu cemitério em Viscri, datados do século XII, são agora parte do Patrimônio Mundial da UNESCO. Pereiras indígenas, ferreiros e casas e fazendas de tijolos tons pastel proporcionam uma verdadeira imersão no estilo de vida saxônico.

Como chegar lá: Dirija quatro horas a noroeste de Bucareste.

Onde ficar: Viscri e região possuem opções boas e baratas de apartamento e outras acomodações via Airbnb.

Onde comer: O hotel MET Guesthouse serve comida caseira, como o mămăliga, uma espécie de mingau de milho.


Perdeu alguma parte da lista? Só clicar em algum dos títulos abaixo! 🙂

Vilas europeias, parte 1.

Vilas europeias, parte 2.

Vilas europeias, parte 3.

Vilas europeias, parte 4.


E aí, o que  achou desta lista de destinos? Se gostou, compartilhe com seus amigos!

Não se esqueça que o Diário de Navegador está sempre aberto a críticas e sugestões via Facebook e comentários.

Escrito por
Mais de Nic Fontes

Homem se isola da sociedade por 25 anos e revela algo incrível dentro de cavernas

Ra Paulette é um artista que decidiu se isolar da sociedade para...
Leia Mais

Compartilhe suas ideias