Budapeste: conheça um dos polos da Europa Central

Considerada a sexta maior cidade da União Europeia, Budapeste abriga cerca de 3.300.000 habitantes em sua região metropolitana. Hoje, é um dos destinos mais procurados da Europa, além de ser um dos mais encantadores. Por isso, o Diário de Navegador decidiu compartilhar, em três posts, a experiência de passar quatro dias nesta bela capital húngara!

Para entender a dinâmica da cidade, é interessante conhecer alguns detalhes da sua história. A capital é oficialmente datada de 1873, quando o lado Buda (margem direita do Rio Danúbio – saiba o que conhecer em Buda aqui) e o lado Peste (margem esquerda – saiba o que conhecer em Peste aqui) se uniram para formar a famosa Budapeste. O lado Buda sempre foi burguês e ainda é. É lá, por exemplo, que se encontra o Castelo de Buda. Já o lado Peste, abrigava a classe trabalhadora. É deste lado, que hoje, se encontram a maioria das atrações.

Outro fato importante da história da cidade foi a celebração do Memorial do Milênio de Budapeste. Quando completou mil anos da fundação do país, a Hungria decidiu comemorar em sua capital. Para isso, houveram enormes mudanças na sua estrutura. A primeira delas foi a construção da Heros Square (Praça dos Heróis).

Heroes Square Budapeste Hungria

Heroes Square

Além disso, foi erguido nas suas proximidades, o Castelo Vajdahunyad (Vajdahunyad vára), que coleciona estilos arquitetônicos e está próxima também de uma das mais famosas casas termais da cidade, a  Széchenyi Thermal Bath. Budapeste está repleta de casas termais como estas. Pelo fato da região possuir estas águas termais e também pela influência turca, a cidade ficou conhecida como um paraíso termal, e, para quem tem um tempinho, aconselho experimentar uma delas. Inverno ou verão, leve uma roupa de banho para Budapeste! Existem pacotes diários ou por hora (o mais barato costuma ser mais a noite, o que parece ser ainda melhor), basta adequar a melhor opção ao seu roteiro.

Castelo Vajdahunyad Budapeste Hungria

Castelo Vajdahunyad – encantador no verão e maravilhosamente assombroso no inverno

Outra importante aquisição para o evento foi a construção da linha de metro Millenium (Linha 1) – a segunda mais antiga do mundo – que liga uma das principais e mais antigas praças da cidade, a Vörösmarty tér, até a Mexicói út, próxima a Heros Square.

Para conhecer melhor sobre a história de Budapeste e um pouco dos costumes locais, aconselho um Free Walking Tour (saiba mais aqui). Foi em um tour destes que ouvi da minha guia dicas de comidas tipicas e os melhores lugares para encontrá-las!

Comendo em Budapeste

Estive em Budapeste no Natal, então pude participar das feiras natalinas no centro da cidade. Lá, obviamente, é possível encontrar todos estes pratos, mas nem sempre são os melhores ou os mais baratos. Uma das comidas que víamos para todos os lados era o Lángos.

Langos Budapeste Hungria

O Lángos de queijo é um dos mais tradicionais. Parece bom? É melhor ainda!

Por recomendação da guia, visitei, próximo a estação de metro Arany János utca, o Retró Lángos Bufé, que me serviu o melhor Lángos da cidade!

DSC_0597

DICA: evite comprar Lángos que já estão prontos, pois como são fritura, ficam bem murchos. Prefira um local que faça na hora!

Langos Budapeste Hungria 2

Existem Lángos de vários sabores, inclusive doces. Não deixe de experimentar!

Mas não pare por ai! Não deixe de experimentar a Goulash Soup (que significa comida de vaqueiro), famosa sopa húngara, que leva carne de boi picada (às vezes de porco também), farinha, legumes, cebola e especiarias. Se tornou muito popular também na Áustria e na República Tcheca. Pode ser servida em uma vasilha normal ou dentro de um pão que simula o formato redondo de uma vasilha.

Goulash Soup Budapeste Hungria

É uma sopa bem simples, mas muito gostosa!

Budapeste possui várias atrações turísticas que valem a pena a visita. Por isso, não deixe de conferir a segunda e terceira parte da matéria com nossas dicas e sugestões sobre o que conhecer e onde se hospedar nesta linda capital húngara!

Saiba o que conhecer no lado Buda aqui!

Saiba o que conhecer no lado Peste aqui!

Onde se hospedar

Quando estive em Budapeste, me hospedei no Adagio Hostel 1.0 Oktogon. Foi um dos melhores albergues que já me hospedei, por isso deixo ele aqui como referência. Um bom hostel em Peste, perto do metrô ou do Rio Danúbio, tem grandes chances de ser a sua melhor opção!

Booking.com

Navegador, ao reservar sua hospedagem no Booking.com por este link acima, o DDN receberá uma pequena comissão. Não se preocupe, você não paga nadinha a mais por isso!

😀


E aí, curtiu? Compartilhe com seus amigos!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Receba gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador por e-mail! 😀

Não vai ficar fora dessa, né?

Compartilhe suas ideias