Budapeste: saiba o que visitar no lado Peste

Budapeste, capital da Hungria, é uma das cidades mais procuradas da Europa Central. Abriga o segundo maior rio europeu, o Danúbio, além de ser uma das capitais mais encantadoras, com dois lados: Buda e Peste. Por isso, o Diário de Navegador dedicou alguns posts para falar sobre esta capital incrível! Saiba o que visitar em Peste!

O que devo conhecer em Budapeste? Muita coisa! Por isso, separamos as sugestões entre o que fazer em Buda (aquie o que fazer em Peste. Confira abaixo nossa lista de sugestões para Peste e não deixe de conferir a primeira parte deste post (aqui) sobre dicas da cidade, comidas típicas e um pouco da história local!

Onde se hospedar

Quando estive em Budapeste, me hospedei no Adagio Hostel 1.0 Oktogon. Foi um dos melhores albergues que já me hospedei, por isso deixo ele aqui como referência. Um bom hostel em Peste, perto do metrô ou do Rio Danúbio, tem grandes chances de ser a sua melhor opção!

Santa Claus in Brazil Papai Noel no Brasil Buda o que visitar em Buda

O hostel tem um cantinho de criatividade para os hospedes, cheio de mensagens legais. Este desenho aí foi feito pelo Nic Corgozinho!


Booking.com

Navegador, ao reservar sua hospedagem no Booking.com por este link acima, o DDN receberá uma pequena comissão. Não se preocupe, você não paga nadinha a mais por isso!

😀

O que visitar em Peste

  1. Parlamento Húngaro

É um dos edifícios legislativos mais antigos da Europa. Durante o dia, a construção chama a atenção, principalmente de quem está no Castelo de Buda, local com ótima visão do Parlamento. Já durante a noite, o Parlamento fica ainda mais imponente e sua iluminação marca como atração do Danúbio! Muitas pessoas não sabem, mas é possível visitar o Parlamento Húngaro. Existe a possibilidade de conseguir ingressos no dia da visitação (para quem anima acordar cedo), mas o mais recomendado é fazer agendamento online no site. A visita dura em média 1 hora.

Os tours acontecem em diferentes idiomas:

Inglês – Todos os dias: 10h, 12h e 14h.
Alemão – Segunda a sábado: 11h e 15h. Domingo: 11h.
Francês – Todos os dias: 14h.
Italiano – Segunda a sábado: 11:30h e 16h. Domingo: 11:30h.
Espanhol – Segunda a sábado: 11:30h e 16h. Domingo: 11:30h.

Horário de funcionamento

1º de abril a 31 de outubro: de segunda a sexta entre 08h e 18h.
Sábado e domingo entre 08h e 16h.
1º de novembro a 31 de março: de segunda a domingo entre 08h e 16h.

Bilhetes

Adultos não-Europeus: 4000 HUF
Até 18 anos não-Europeus: 2000 HUF
Adultos europeus: 2000 HUF
Atenção: para reservas online, o site cobra uma taxa de 200 HUF por bilhete.

Parlamento Hungaro Budapeste Hungria 1 o que visitar em Peste

Vista do lado Buda para o lado Peste.

Parlamento Hungaro Budapeste Hungria 2 o que visitar em Peste

Existem 27 entradas e mais de 700 salas e gabinetes.

  1. Basílica de São Estevão (Szent Istvan Bazilika)

A Basílica é uma homenagem ao Rei Estevão (primeiro rei húngaro), também considerado um santo católico. É a maior e mais importante igreja da Hungria, com capacidade para mais de 8 mil pessoas. Sua cúpula possui o mesmo tamanho da do Parlamento, com 96 metros de altura. A Basilica é recheada de objetos importantes. O grande destaque vai para a mão mumificada do Rei Estevão. Isso mesmo, a mão direita do rei! É possível visitá-la em uma das pequenas salas da igreja.

Basilica Santo Estevao Budapeste Hungria 2 o que visitar em Peste

Feiras de Natal na Praça em frente a Basílica.

Basilica Santo Estevao Budapeste Hungria 1 o que visitar em Peste

Interior da Basílica.

Mao Mumificada Rei Estevao Basilica Santo Estevao o que visitar em Peste

Mão mumificada do Rei Estevão.

  1. Heroes Square (Praça dos Heróis)

Considerada uma das praças mais importante da cidade, a Praça dos Heróis (Hősök tere, em húngaro) fica localizada no início do parque Varosligeti Mujegpalya, onde fica localizada uma das mais famosas casas de banho, pista de patinação no gelo no inverno e o famoso Castelo de Vajdahunyad. Todas estas construções foram feitas para a celebração do primeiro milênio da Hungria.

A praça é contornada por importantes prédios, como o Museu de Belas Artes de Budapeste e o Palácio das Artes. No meio da praça, está o Memorial do Milênio, montado a partir da presença do Arcanjo Gabriel no topo e dos líderes das sete tribos fundadoras do país no século IX em baixo. Além disso, as colunas na esquerda e direita remontam a história do país com personalidades importantes. Bem imponente!

Heroes Square Budapeste Hungria o que visitar em Peste

  1. Grande Sinagoga (Nagy Zsinagoga) ou Sinagoga da Rua Dohány (Dohány utcai Zsinagóga)

Construída entre 1854 e 1849, é a maior sinagoga da Europa e segunda maior do mundo (atrás apenas da de Nova York), com espaço para mais de 3 mil pessoas. É um pouco diferente das Sinagogas mais tradicionais, pois foi construída para ser uma neo-sinagoga, projetada por arquitetos modernos. A ideia era aproximar seu estilo com uma igreja católica, e por isso, é mais enfeitada e decorada que as mais tradicionais, uma vez que o estilo católico tenta sugerir a grandiosidade da igreja e a beleza do paraíso.

Além da belíssima construção que é a sinagoga, ainda existe uma área aberta, também para visitação. Neste ambiente, existe um memorial das vitimas judias da Hungria na Segunda Guerra. Nos jardins da sinagoga, ainda existe um pedaço do muro do gueto judaico de Budapeste. No fim da guerra, quando os russos chegaram, o número de corpos era tão grande que não era possível identificar todos, então apenas alguns túmulos no jardim possuem identificação.

Informações importantes

Horários de funcionamento: 

De Março a Outubro: domingo a quinta das 10h às 16h; sexta das 10h às 14h e é fechada aos sábados.
De Novembro a Fevereiro: domingo a quinta das 10h às 16h; sexta das 10h às 15h30 e é fechada aos sábados.

Atenção: a venda de ingressos fecha meia hora antes do encerramento.

Preços para entrada individual na sinagoga e no Museu Judaico:

Adulto 3000 HUF; Estudante 2000 HUF; crianças até 14 anos 800 HUF e a permissão para tirar fotos custa 500 HUF.*

*quando comprei minha entrada não sabia e não fui informada da permissão de fotografia. Por isso, fiz o meu passeio sem ela. Não me trouxe problema, mas mesmo assim não recomendo.

Preços para entrada guiada de grupos (até 10 pessoas):

Sinagoga e Árvore Memorial (50 minutos): 3700 HUF adulto e 2700 HUF estudante.
Sinagoga, Árvore Memorial e Museu Judaico (90 minutos): 3950 HUF adulto e 2950 HUF estudante.

OBSERVAÇÃO: a única carteirinha de estudante aceita é a da ISIC.

Para mais informações, consulte o site oficial aqui.

Faixada da Sinagoga. o que visitar em Peste

Faixada da Sinagoga.

Interior da Sinagoga. o que visitar em Peste

Interior da Sinagoga.

Jardim da Sinagoga. o que visitar em Peste

Jardim da Sinagoga.

Memorial - em cada folha está gravado um nome de um judeu húngaro morto na Segunda Guerra. o que visitar em Peste

Memorial – em cada folha está gravado um nome de um judeu húngaro morto na Segunda Guerra.

  1. Ponte Elizabeth e Váci utca

A Ponte Elizabeth (Erzsébet hid), é uma das maiores e mais importantes pontes de Budapeste. Concluída em 1903, foi nomeada em homenagem a Rainha Elizabeth, do império Austro-Húngaro, assassinada em 1890. Na entrada da ponte, no lado Buda, existe uma pequena praça, onde é possível ver uma estátua da imperatriz.

Já no lado Peste, a ponte termina seu caminho próximo a Váci utca, uma das ruas mais badaladas da cidade. Nela, você encontra lojas, restaurantes e lojas de souvenir. Seguindo a Váci utca, entramos em uma outra rua, a Párizsi utca e conhecemos o delicioso restaurante Parisi 6, onde fizemos nossa ceia de natal.

Ponte Elizabeth. o que visitar em Peste

Ponte Elizabeth.

  1. Ópera Estatal Húngara

A Casa de Ópera de Budapeste é a maior do país e um dos palcos mais importantes da Europa. Inaugurado em 1884, é um edifício neo-renascentista e é o principal centro cultural da cidade. É possível visitar seu interior em um tour. Ele acontece diariamente em inglês, alemão, italiano, espanhol e francês, às 15h e novamente às 16h. O valor do tour é de 2900 HUF.

Para quem gosta das apresentações, a Ópera está sempre trabalhando em algum projeto e os ingressos podem ser comprados a preços muito camaradas (se você não se importar em sentar um pouco mais longe). Para quem não tem tempo, ou muito interesse, sugiro pelo menos passar por lá, pois a arquitetura da Casa de Ópera é incrível! A entrada no hall é gratuita, pois é lá que se compram os bilhetes.

Foto de PDXdj. o que visitar em Peste

Foto de PDXdj.

  1. Mercado Central de Budapeste (Central Market Hall)

O Mercado Central de Budapeste (Nagy Vasarcsarnok), é o principal da cidade e muito frequentado pelos próprios húngaros. Seu edifício é datado de 1897 e possui um estilo particular, com seu telhado colorido. Os andares são separados por itens, onde o primeiro vende frutas, legumes, peixes e outros produtos de feira e o andar superior abriga lojas de souvenir, de artesanato e cafés.

O Mercado é muito interessante. Mais organizado que outros mercados que já visitei e recomendo uma passada lá.

Horário de funcionamento:

Segunda de 6h às 17h; terça a sexta de 6h às 18h; sábado de 06 às 15h e é fechado aos domingos.

Faixada do Mercado. o que visitar em Peste

Faixada do Mercado em Peste.

Interior do Mercado. o que visitar em Peste

Interior do Mercado.

  1. Sapatos no Danúbio

O memorial “Sapatos às Margens do Danúbio”, trata de homenagear os judeus húngaros mortos no período da Segunda Guerra. Os sapatos são feitos de bronze e simbolizam a execução destes judeus na beira do Danúbio, em Peste. Eles eram enfileirados e obrigados a retirar os sapatos (que valiam muito na época), para então serem executados naquele local.

O memorial parece ser mais simples do que realmente é. Quando chegamos lá e vemos sapatinhos de crianças, sapatos virados ou sem par, somos tomados pela sensação do horror que eram estas execuções. O memorial fica próximo ao Parlamento Húngaro.

Sapatos no Danubio Budapeste Hungria o que visitar em Peste

  1. Pubs em Ruínas (ruin pubs)

Para deixar essa cidade ainda mais bacana (se é que é possível), Budapeste leva sua história até para seus pubs. São bares exclusivos e muito interessantes. Tudo começou na Segunda Guerra, com a construção do gueto judeu de Budapeste. O local não teve ajuda do governo após a guerra para se reerguer e voltar a ser parte efetiva da cidade e muitos prédios acabaram abandonados.

Foi então, em 2001, que estes prédios, ainda abandonados, começaram a receber alguns eventos culturais. Hoje, são pubs muito populares na cidade. As decorações são feitas com os pertences deixados pelas pessoas. Por exemplo, onde estaria um banco, está uma banheira ou um velotrol. Ursos de pelúcia, plantas, cadeiras, brinquedos… tudo reutilizado na decoração!

O mais famoso entre os pubs e o primeiro a ser criado, é o szimpla, localizado na Kazinczy utca, 14. Fica aberto todos os dias de 12h às 3h e não cobra entrada. O ruinpub está sempre cheio de pessoas, principalmente turistas e passar uma noite por lá dá um outro ar a Budapeste. Cerveja gelada, ambiente único e um hambúrguer maravilhoso! Recomendo muito!

Szimpla - Bar do segundo andar. o que visitar em Peste

Szimpla – Bar do segundo andar.

Szimpla - primeiro andar. o que visitar em Peste

Szimpla – primeiro andar.


Não deixe de conferir outras dicas de Budapeste aqui e saiba o que fazer no lado Buda aqui!

E aí, curtiu? Compartilhe com seus amigos!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Receba gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador por e-mail! 😀

Não vai ficar fora dessa, né?

Compartilhe suas ideias