Como montar um roteiro de viagem pela Grécia

Conhecer a Grécia foi uma das melhores coisas do meu verão europeu. O país é realmente interessante, as ilhas são encantadoras e a experiência é única. E foi pensando em quem quer conhecer o país, que o Diário de Navegador separou informações muito importantes para você montar o seu roteiro de viagem pela Grécia da forma mais tranquila e barata!

Como programar sua viagem pela Grécia

A primeira coisa que você deve procurar sobre a sua ida à Grécia é como chegar até lá. Para quem vai sair do Brasil, não existem voos diretos, então procure por voos até grandes cidades como Paris, Roma, Frankfurt e Madrid e de lá para Atenas – que provavelmente vai ser a entrada mais barata – ou para alguma ilha de seu interesse.

Transporte até a Grécia

Para quem já está na Europa, as opções são mais variadas. É sempre considerável pegar um avião da sua cidade – ou do maior aeroporto próximo – e ir direto para Atenas ou para as ilhas. Quando esta opção extrapola o orçamento, vale considerar a chegada por outros meios ou escalas. Enquanto morava na Itália, consegui um bom preço de Roma para Atenas pela Ryanair e simplificou muito a minha viagem.

O Nic, por outro lado, estava terminando uma viagem pela Croácia e precisava ir até Atenas, mas as passagens estavam muito caras. Para ele, a melhor alternativa foi seguir de ônibus de Dubrovnik para Belgrado e pegar um voo de lá, que estava com um preço muito bom. Existe também a opção de pegar uma balsa da Itália até diferentes partes da Grécia. O porto de mais fácil acesso fica na cidade de Ancona, mas existem outras opções, como Veneza e Bari. De qualquer forma, recomendo que pesquise bastante qual cidade está mais barata para chegar até a Grécia para depois pensar como sair de onde está e chegar na cidade de escala, pois a Grécia é realmente um país meio caro com transportes.

O que conhecer

Quando tiver resolvido o meio de chegar na Grécia, pesquise quais lugares você quer conhecer. Eu escolhi fazer Atenas, Mykonos e Santorini e gastei 10 dias para fazer os três locais. Além desses lugares, ilhas como Creta, Kos, Ios, Milos e Zakynthos também são uma ótimas opções para você curtir o seu verão europeu na Grécia.

Quando souber onde quer ir, faça as contas de quantos dias deve ficar em cada lugar. Nos meus 10 dias de viagem, cheguei por Atenas e fiquei apenas 1 dia, depois fiz Mykonos em 3 dias, Santorini em 4 dias e de volta a Atenas por mais 1 dia. Achei o tempo suficiente e acho que não deveria ser reduzido (talvez aumentando mais um dia em Atenas), pois as ilhas são um pouco caras para chegar e realmente lindas, então faça valer a pena.

Transporte na Grécia

Avião

Quando souber onde ir e por quanto tempo, é hora de olhar como chegar em cada ilha desejada. Avião é sempre a opção mais confortável, mas nem sempre a mais barata. Vale muito pesquisar nas companhias aéreas porque você pode conseguir um preço muito bom e que compense. A companhias aéreas que operam dentro da Grécia são a Olympic Airlines, Aegean Airlines e Sky Express.

Balsa

Para ir de balsa, recomendo as empresas Blue Star Ferries e Sea Jets. Quando fiz a viagem estavam bem mais baratas que os voos, mas as vezes os preços são muito parecidos ou até mais caros, por isso, pesquise bem. A Blue Star é a responsável por fazer o trajeto da Itália até a Grécia e foi também a empresa que usei para fazer Atenas – Mykonos e Santorini – Atenas. Com a Sea Jets, fiz o trajeto Mykonos – Santorini. Nos sites das empresas, Santorini pode aparecer com o nome de Thira e Atenas como Piraeus – que são os nomes dos portos.

No trajeto de Atenas para Mykonos, paguei uma média de 25 EUR e fui no horário de 07:30 e cheguei 12:45. De Mykonos para Santorini, paguei cerca de 55 EUR e fiz o caminho de 09:45 às 11:45. Já de Santorini para Atenas, o preço foi em média 30 EUR e a viagem foi de 00:05 às 05:25.

Dicas sobre a balsa

  •  Consulte os preços das balsas, mas evite comprar com antecedência. Quando você compra online, tem que retirar o bilhete no porto em agências de viagem (não existe uma loja só da Blue Star, por exemplo) e existem vários casos de fraude, onde o bilhete não existia ou até mesmo onde a agência era fictícia. Então pesquise, anote os preços (não tem uma variação muito grande), anote os horários e compre na hora. A chance de não ter mais lugar é realmente muito pequena, pois as empresas não costumam trabalhar com assento marcado e você pode ficar de pé ou andando dentro da balsa.
  • Opte por horários noturnos, assim você evita pagar mais uma diária no hostel. Foi o que fizemos de Santorini para Atenas. Faça conta disso quando for escolher entre balsa e avião, pois mesmo que o transporte de avião possa chegar a ser mais barato, a diária da hospedagem pode manter a balsa como melhor opção.

Alugar um carro

Para quem quiser alugar um carro nas ilhas, as empresas que fazem a locação são Avis, Hertz, Budget e Europcar.

Faça sua pesquisa por este site comparador de preços e escolha a opção mais amigável para o seu bolso!

Além disso, em todas as ilhas vi empresas locais de aluguel de carro ou quadriciclo. A carteira de habilitação brasileira é suficiente e o motorista precisa apenas ter mais de 21 anos.

O aluguel de carro vale a pena, pois além de ser uma grande facilidade, trás uma liberdade enorme e oportunidades de ver ainda mais belezas onde estiver! Se estiver sem grana para um carro, os ônibus te levam a todos os lugares que precisar e por um precinho mais camarada, então não fique chateado! Foi assim que conheci o país também. 🙂

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Receba gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador por e-mail! 😀

Não vai ficar fora dessa, né?

O que comer na Grécia

Comer barato é uma arte e ajuda muito a segurar o orçamento quando você reduz o seu gasto diário. A Grécia é cara para transportar, mas pode ser barata para comer – desde que você se contenha em comer a mesma coisa. Uma das maravilhas gregas é o pita gyros, originalmente um prato turco. O pita gyrus é a solução do problema de quem quer gastar pouco com alimentação. Ele custa entre 2 e 4 EUR e rende uma refeição. É bem próximo de um kebab. Não deixe também de passar no supermercado e encher o seu estoque de água, pois você vai precisar muito!

Pita Gyrus Verão Europeu Grécia

Para quem está a fim de provar um pouco da culinária local, predominantemente mediterrânea, abuse dos pescados e saladas. Eles costumam ser acompanhados de azeitonas, vinhos e azeites. Entradas como o horiatiki – salada de pepino, tomate, olivas e queijo feta – e o saganaki – queijo frito em azeite e limão – também não podem faltar. Um prato mais reforçado seriam os de polvo e lula grelhados com folhas de uva recheadas de arroz. Para beber, o Ouzo – feita a base de anis – é a bebida nacional.

Saiba mais sobre a comida típica grega no post da Débora do blog Foco no Mundo!

DICA: Os restaurantes que tem nas balsas são um pouco caros, então quando for viajar, leve um lanche para você.

Informações gerais

Idioma: grego
Moeda: Euro
Voltagem: 220 volts
Como ligar para o Brasil: 800-16122-054194
Melhor época para visitar: primavera (de março a junho) e verão (agosto a outubro). Os meses mais visitados são julho e agosto.

Idioma e conversação

Aqui vai depender muito de onde você está. Conseguimos nos virar com o inglês de boa, mas vá sabendo que você falar inglês é só metade do caminho. Tem que achar um grego que fale inglês também. A maioria deles fala inglês nas partes mais turísticas, então vá despreocupado. Não tivemos problemas de comunicação, não só pelo inglês, mas pelas mímicas também rs.

Tive a impressão que nas ilhas as hospedagens são dos espanhóis e os restaurantes dos italianos. Você não necessariamente vai conversar com um grego. Mas em relação à conversação, vá sossegado! Com ou sem inglês, as pessoas são bem solícitas e você vai conseguir o que precisa! Até porque sempre vai achar vários brasileiros pelo caminho que também podem te ajudar. Não pense na comunicação como um empecilho, pois não é!

Onde se hospedar

Booking.com

Navegador, ao reservar sua hospedagem no Booking.com por este link acima, o DDN receberá uma pequena comissão. Não se preocupe, você não paga nadinha a mais por isso!

😀

Nosso roteiro detalhado de 10 dias pela Grécia

O Nic estava viajando pela Croácia e me encontrou em Atenas. Eu estava morando em Bolonha, na Itália e cheguei em Atenas por Roma.

Os preços vão variar se o seu voo estiver partindo do Brasil ou de outro país, mas já dá para ter uma noção de gastos gerais da viagem, especialmente transporte e hospedagem!

24/08
ROMA – ATENAS (Ryanair)
06:15 – 09:10 EUR 16

Hospedagem Atenas: Diros Hotel EUR 20 – confira aqui o post de Atenas.

25/08
ATENAS – MYKONOS (Blue Star Ferries)
07:30 – 12:45 EUR 28

Hospedagem Mykonos: Paraga Beach Hostel EUR 54 – confira aqui o post de Mykonos.

28/08
MYKONOS – SANTORINI (SeaJets)
09:45 – 11:45 EUR 59,70

Hospedagem Santorini: Youth Hostel Anna EUR 27 – confira aqui o post de Santorini.

31/08
SANTORINI – ATENAS (Blue Star Ferries)
00:05 – 05:25 EUR 31

Hospedagem Atenas: Diros Hotel EUR 20 – confira aqui o post de Atenas. 

02/09
ATENAS – ROMA (Ryanair)
09:50 – 10:45 EUR 60


Total da viagem

Total transporte: EUR 194,70

Total hospedagem: EUR 121

Média de alimentação por dia: EUR 15 (Total de EUR 150)

Total da viagem: EUR 465,70

Vale lembrar que mantivemos os nossos gastos no mínimo, comendo muito Pita Gyrus, comprando alimentos e água apenas no supermercado e andando bastante para não gastar muito com transporte. Além disso, como éramos estudantes da União Européia, entramos em atrações como o Museu de Atenas e Acrópoles de graça. Não tivemos gastos com atrações. 

No geral, é uma viagem bem cara, mas que preparada com a antecedência ideal pode sair menos que isso. Montamos nosso roteiro e fizemos as reservas menos de dois meses antes da viagem. Se tivéssemos feito antes, poderíamos conseguir um preço melhor nas passagens aéreas e hospedagens.

E claro, vale muito a pena!!! 


Saiba mais o que fazer, onde se hospedar e como se locomover nas ilhas! Não deixe de conferir nossos outros posts sobre a Grécia!

Saiba mais sobre Atenas aqui.

Saiba mais sobre Mykonos aqui.

Saiba mais sobre Santorini aqui.


Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salva a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

A Grécia foi um dos lugares mais lindos que já conhecemos. Para te ajudar, o Diário de Navegador te ensina montar o seu roteiro de viagem pela Grécia!

E aí, curtiu? Compartilhe com seus amigos!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Compartilhe suas ideias