Espanha: saiba o que conhecer em Barcelona

Parque Guell vista

Barcelona é a capital da Catalunya (Catalunha em português), na Espanha. O povo catalão tem muito orgulho de existir primeiro que a Espanha e muitos buscam independência há um bom tempo já. Presenciamos uma passeata pela independência quando estivemos em Barcelona cheia de vontade, orgulho e garra. O primeiro idioma da região é o catalão, seguido pelo espanhol. Os nomes das atrações, restaurantes, e sinalizações, costumam ser dados primeiro ou unicamente em catalão. Confira com o Diário de Navegador o que conhecer em Barcelona e aproveite essa cidade tão única!

Enquanto morava na Itália, conheci uma outra intercambista que vinha da região da Catalunha. Ela sempre contava que não gostava de ser chamada de espanhola e enfatizava que sua língua não era o espanhol. Então fica a dica: respeite a Catalunha e não ande pela cidade dizendo às pessoas como a Espanha é linda (ouvi um turista dizer isso e levar uma resposta de “aqui não é Espanha, é Catalunha!”).

Barcelona é conhecida também como o “motor econômico da Espanha”. Com quase 2 milhões de habitantes, a cidade ainda está localizada nas margens do Mar Mediterrâneo. É a cidade berço do famoso arquiteto catalão Antoni Galdì e também muito famosa em toda a Europa por sua agitada vida noturna.

Como chegar

Chegar até Barcelona é muito fácil. É a segunda maior e mais importante cidade da Espanha, então existem várias opções de trens, ônibus e aviões. Aí vai depender muito de onde você está. Primeiramente, existem voos diretos do Brasil pelas companhias aéreas Iberia e LATAM. Para quem já está na Europa, uma boa opção de voos são as empresas low coast Ryanair e EasyJet. Para quem quer ir de trem, uma opção muito comum na Espanha são a Rail Europe e a Renfe. Por fim, não deixe de conferir empresas de ônibus como Megabus e ALSA.

Saiba mais: 6 dicas de como encontrar passagens aéreas baratas.

Fiz o trajeto Bologna – Barcelona pela Ryanair por EUR 20. Depois, fiz Barcelona – Madrid pela ALSA por EUR 35. Minha volta de Madrid para Bologna também foi pela Ryanair por EUR 20.

Onde se hospedar

Minha primeira dica de hospedagem é que seja na região central da cidade. Ficamos hospedados em um hostel próximo a Plaça Catalunya e foi ótimo! Inclusive, recomendo muito o hostel. Está na minha lista como um dos melhores hostels que já me hospedei. Ficamos 4 dias em Barcelona. Foi o suficiente para conhecer tudo! Mas tente não ficar menos tempo que isso na cidade, pois realmente tem muita coisa bacana para ver!

Acabou sendo também uma salvação, pois estávamos com o dinheiro bem contadinho para esta viagem (que também incluía Madrid e Toledo) e o hostel oferecia jantar incluso a partir das 18 horas. Mas quando digo 18 horas, não chegue 18h30, pois a comida já vai ter acabado e eles não repõem. Então sempre saíamos cedo, fazíamos vários passeios, voltávamos para jantar no hostel e depois caminhávamos pela cidade. Funcionou muito bem! Outro detalhe sobre o hostel, é que ele oferece café da manhã também.

O hostel se chama Kabul Backpackers Hostel e está localizado na Plaça Reial, 17. Ficamos em um quarto misto com lockers e cada andar tem o seu banheiro masculino e feminino. Uma última coisa bem legal sobre ele é que a noite, sempre tem desconto nas bebidas. O copo de cerveja ou de sangria era EUR 1! Além disso, o hostel sempre organiza pub crawls e junta a galera que está hospedada para alguma atividade pela região.

Confira também: Onde comer tapas em Barcelona: os bares da Calle Blai.

Hostel Kabul


Booking.com

Navegador, ao reservar sua hospedagem no Booking.com por este link acima, o DDN receberá uma pequena comissão. Não se preocupe, você não paga nadinha a mais por isso!

😀

O que conhecer

Parc Guell

O Parc Guell é uma das atrações mais famosas de Barcelona e de toda a Espanha. Ele foi projetado por Antoni Galdí e recebe milhões de turistas todos os anos. Por estar em um monte, o Monte Carmelo, o parque tem uma vista maravilhosa da cidade e do Mar Mediterrâneo. O parque é um exemplo do modernismo de Galdí e foi até declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. O parque faz parte do famoso Roteiro Galdí, que inclui as atrações projetadas pelo arquiteto.

Endereço: Carrer d’Olot, s/n, Barcelona.
Linhas: 24, 31, 32, 74, 92 e 112. Metrô: Estação Lesseps da Linha 3.
Horário: das 8h às 21h de 4 de maio e 6 de setembro e das 8h às 18h de 7 de setembro a 3 de maio.
Preço: EUR 7.
É possível comprar o ingresso com até 3 meses de antecedência. Basta acessar o site oficial e levar o comprovante impresso ou no celular. Tem uma pequena parte gratuita, mas as partes mais bonitas e interessantes estão na área paga. É possível comprar na hora também, mas como o parque tem entrada limitada por dia, é melhor comprar antes pelo site. Você poderá entrar até meia hora depois da hora marcada no seu ingresso.
Em nossa visita ao Parc Guell, ainda encontramos com a Camila Pitanga de férias!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Parc Montjuic

O Parc Montjuic é enorme! É o ponto mais alto da cidade. É também uma das atrações mais famosas de Barcelona. Além de uma vista linda da cidade, o parque possui várias pequenas atrações dentro dele. Andar pelo parque já é um super passeio. Mas não deixe de conhecer também outros pontos como o parque olímpico, jardim botânico, a Fundació Joan Miró, o Palácio nacional (sede do Museu Nacional de Arte da Catalunha (MNAC), o Jardim Botânico de Barcelona e um antigo castelo medieval.

Gastamos uma tarde inteira dentro do parque. Foi muito legal também ficar para ver o por do sol! O ponto ideal é próximo ao castelo medieval. Dependendo da época do ano (outono e inverno de sexta e sábado das 19h às 21h e na primavera e verão de quinta à domingo das 21 às 23:30), durante alguns dias da semana acontece um show de fogos na fonte na entrada do complexo.

O site Passaporte BCN fez um guia bem completo sobre as atrações do parque. Confira aqui!

Como chegar até o parque:

-Ônibus: a linha 55 faz o trajeto entre a Plaça de Catalunya e o topo de Montjuic: Veja o trajeto detalhado neste link.

-Teleférico:  A subida e descida de teleférico custa EUR 9,27 ou só um trecho por EUR 6,50 (online) por pessoa e saí da estação de metrô Paral·lel . A vantagem de subir de teleférico são as vistas maravilhosas da cidade. (Veja aqui o post do blog Nós no Mundo sobre o teleférico). Ouvi dizer que a vista é linda.

-Caminhando: A caminhada é tranquila, foi inclusive a opção que escolhemos. Saímos do hostel, próximo a Plaça de Catalunya. O caminho mais conhecido é saindo da Plaza de España. Chegando no parque fica mais suada, mais ainda assim dá para fazer. Tem alguns trechos de escada rolante, o que ajuda bem!

Parc de la Ciutadella

É um parque diferente dos outros dois. É mais clássico, um parque dentro da cidade. É um passeio super agradável passear pelo parque, conhecer a fonte e seguir até o Arc del Triumf. Lá dentro ainda tem um zoológico, o prédio do Parlamento da Catalunha e o Castell dels Tres Dragons. Fizemos em um mesmo roteiro o bairro gótico, o parque o arco e seguimos para a Sagrada Família. Funcionou muito bem!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Arc del Triumf

Projetado pelo arquiteto Josep Vilaseca i Casanovas, foi registrado como Bem Cultural de Interesse Local (BCIL) no Inventário do Património Cultural Catalão. A maioria dos arcos do triunfo espalhados pela Europa, tem propósitos militares voltados para a celebração de alguma conquista. No caso do arco de Barcelona, ele representa o progresso artístico, científico e econômico.

Bairro Gótico

O nome do bairro sugere que ele é formado por construções medievais, já que o estilo gótico foi usado entre a Idade Média e o Renascimento. No entanto, o bairro tem esse nome há apenas três gerações. Antes era conhecido como Bairro da Catedral. Mesmo não sendo medieval, o bairro esbanja charme e, na minha opinião, é uma das partes mais legal de Barcelona!

O bairro possui várias atrações, então programe-se bem para conseguir conhecer tudo que te interessar. A primeira atração é, claro, a Catedral de Barcelona. Não á atoa que o bairro tinha o nome dela! Sei nome oficial é na verdade Catedral da Santa Cruz e da Santa Eulália e foi erguida entre os séculos XII e XV. Na parte da manhã, a entrada custa EUR 3, exceto aos domingos. Nos demais horários, custa EUR 6. Saiba mais no site oficial aqui.

Não deixe de visitar também o Museu Picasso de Barcelona, a igreja Santa Maria del Mar, o Museu de História de Barcelona, a Plaça de Sant Jaume, a Plaça del Rei, as muralhas romanas e o Templo de Augusto. Por fim, aproveite também para passar por baixo da linda passarela que liga o Palau de la Generalitat e a Casa dels Canonges, passando por cima da Rua del Bisbe. É um dos pontos clássicos do bairro.

Se quiser seguir um roteiro, sugiro dar uma olhada na sugestão do site Passaporte BCN aqui.

Sagrada Família

É o cartão postal de Barcelona. Sem dúvidas, a atração mais famosa da cidade! E não é pra menos, a construção é de cair o queixo! O Templo Expiatório da Sagrada Família é um templo católico projetado por Antonio Galdí e considerado como expoente da arquitetura modernista catalã. Sua construção foi iniciada em 1882 e ainda não foi finalizada. A previsão é que termine a construção em 2026. Confira o vídeo que simula como ela ficará pronta aqui.

Pelo que pude perceber, sempre tem um pouco de fila do lado do fora. É possível comprar o ingresso pelo site. A visita mais barata custa EUR 15 e não inclui guia ou áudio guia. Escolha a opção de ingresso que mais combina com seu passeio!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora dessa, né?

Mirador de Colom/ Ponte Rambla de Mar

A Estátua de Colombo, ou Mirado de Colom, é uma homenagem ao ao descobridor Cristóvão Colombo. Está localizada na Plaça del Portal de la Pau no final da Rua La Lambla.

A Ponte Rambla del Mar está logo do lado, ligando a parte continental da cidade à um centro comercial. A ponte é bem bonita e vale a pena caminhar por ela até o centro comercial, especialmente a noite, que achei a ponte ainda mais charmosa!

Aproveitando a área, não deixe de passear por toda a Rua La Rambla. Meu hostel ficava logo ali do lado, então pude aproveitar bem a região. A noite, acontecem algumas feirinhas e sempre tem muita gente na rua. O ambiente é bem gostoso e você pode aproveitar para emendar com um passeio na orla da praia. Só fique bem atendo aos seus pertences. Barcelona tem uma fama (que não presenciei) de pickpockets, ou seja, furtos despercebidos.

Foto da praça
Estátua de Colombo.

Torre Agbar

A 144 metros de altura, está a Torre Agbar desde 2003. É considerada o ícone mais moderno de Barcelona. Inicialmente pertenceu ao grupo Agbar, uma empresa de recursos hídricos. Em 2013, foi vendida para um grupo imobiliário que promete instalar um hotel luxuoso na torre.

O edifício é feito com lâminas de vidro que refletem diferentes cores do seu interior. A torre não é aberta para visitação, então sua graça está na estrutura e na vista que causa na cidade.

A torre está localizada próximo a Plaça de les Glòries Catalanes e a estação de metrô mais próxima é a Gloriès na linha 1 (vermelha). O prédio fica mais bonito a noite, com sua iluminação chamativa. Aproveite a região para conhecer também o Mercat de Glòries, que fica dentro do shopping Glòries.

Torre Agbar a noite

Plaça Catalunya

É a maior e mais central praça de Barcelona. Tem várias atrações perto e é uma referência de localização para quem visita a cidade. Isso porque é o seu centro comercial. Uma dica que damos, é buscar hospedagem próximo à esta região! Estando ali perto, fizemos quase todas (quase todas mesmo) as atrações a pé. Se não me engano, pegamos o metro apenas para conhecer o Parc Guell.

Uma das delícias da praça é andar pelas ruas ao redor e sentir a vibração do centro de Barcelona. Sentar na praça, em meio aos vários pombos, e curtir o movimento foi um dos programas gostosos que fizemos depois de andar o dia todo. Recomendo! A praça marca também o início da Rua La Rambla, então aproveite para caminhar em meios às outras várias pessoas que estão vivendo ou visitando a região.

Estació de França

É a maior, mais importante e mais bonita estação de trem de Barcelona. A princípio, fiquei meio relutante se iria até lá, mas como está depois do bairro gótico, pertinho do Parc de la Ciutadella e próximo ao bairro praiano La Berceloneta, acabei conhecendo. E adorei a estação! O prédio é lindo e por dentro tem uma estrutura metálica modernista muito bacana. Me deu vontade de pegar um trem só para ficar andando por mais tempo dentro da estação. Ela é a responsável por alguns trajetos internos do país, mas principalmente por trajetos até a França.


Barcelona Pass

Aqui vai uma dica valiosa para conhecer Barcelona! A cidade tem várias atrações legais e as vezes você vai precisar andar muito para chegar até elas. Sem contar que normalmente as filas para entrar são grandes e tomam uma parte do seu dia.

Para evitar as filas e conseguir visitar tudo o que quer, a minha sugestão é que você compre o Barcelona Pass. Com ele, você consegue ver as atrações pagando menos!

O Barcelona Pass te dá direito a conhecer (sem fila) as atrações mais famosas da cidade, além do estádio do Barcelona, tour pela cidade, tour gastronômico (Jamón Experience), Aquário de Barcelona e o famoso ônibus hop on hop off. Além disso, que tem o Barcelona Pass ainda tem desconto em vários bares e restaurantes de Barcelona.

O site do Barcelona Pass ainda conta com um guia gratuito para te ajudar a planejar o seu roteiro. É só entrar no site e fazer o download!

Ah! Ainda tem mais um benefício: com o cartão, você tem acesso ilimitado e gratuito a todos os transportes públicos de Barcelona (metro, Montjuïc funicular e ônibus). Além disso, ainda cobre rotas de chegada e saída do aeroporto.

Para te deixar mais seguro com a compra do cartão, o Barcelona Pass tem uma garantia de devolução de 30 dias após a compra. A única condição é que o cartão não tenha sido usado. Mas se você comprar antes da sua viagem e depois ver que não vai ser necessário, ou chegar em Barcelona e não usar o cartão, é só pedir o reembolso (desde que dentro dos 30 dias). O reembolso só vale também para compras efetuadas no site do Barcelona Pass (que é o que estou disponibilizando aqui).

Como comprar o Barcelona Pass

O Barcelona Pass pode ser comprado para 2 ou 3 dias. Funciona da seguinte maneira: esses 2 ou 3 dias começam a valer a partir do momento que você usa pela primeira vez, seja em uma atração ou transporte.

Para comprar o cartão, basta acessar esse link e efetuar a compra online. O site é extremamente seguro! Você pode optar por receber o Barcelona Pass em casa antes da sua viagem ou retirar em Barcelona quando chegar.


Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salve a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

Barcelona é a capital da região da Catalunha, na Espanha. Confira com o Diário de Navegador o que conhecer em Barcelona e aproveite essa cidade tão única!

 

E aí, curtiu? Compartilhe com seus amigos!

Conte pra gente como foi sua viagem para Barcelona!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Escrito por
Mais de Mar Falco

Permita-se: um relato de quem viaja sozinha

A Juliana Carrara escreveu esse incrível guest post encorajando mais mulheres a caírem na...
Leia Mais

Compartilhe suas ideias