O que conhecer em Haia: um valioso daytrip de Amsterdã

Haia é uma das mais famosas cidades da Holanda. Referência mundial em Direito Internacional e sede do governo Holandês, a cidade se tornou uma das melhores opções de daytrip de Amsterdã. Haia (The Hague em inglês e Den Haag em holandês), fica a cerca de 60 km da capital Amsterdã. Uma cidade de praia, política, família real holandesa, estabilidade e turismo. Para colocar essa cidade de vez no seu roteiro, descubra com a gente o que conhecer em Haia!

Como chegar

Chegar até Haia é extremamente fácil. Nós fizemos o trajeto partindo de Amsterdã e passamos o dia na cidade. Não foi uma bate e volta, pois no fim do dia seguimos para Eindhoven, onde ficaríamos hospedados com alguns amigos. Mas a maioria das pessoas faz o passeio como um bate e volta de Amsterdã mesmo. Como o trajeto é rápido e a cidade pode ser conhecida em um dia, é um passeio ideal.

O jeito mais fácil e mais comum de chegar até lá (independente da cidade holandesa que você está) é de trem. A Holanda é muito bem conectada de trens e acabam sendo sempre a melhor opção. O trajeto dura cerca de 50 minutos e costuma sair da estação central de Amsterdã (Amsterdam Centraal) ou da estação do aeroporto de Amsterdã (Schiphol) para a estação de Haia (Den Haag Central Station).

Você pode comprar o bilhete do trem pela empresa NS. Dá para comprar o bilhete na hora! São vários trens por dia, uns dois ou três por hora.

É comum fazer o passeio saindo de Roterdã também. Nesse caso, o trajeto dura 25 minutos e a empresa é a mesma.

Saiba mais: Conheça Maastricht: a incrível mistura romana da Holanda.

O que conhecer em Haia

Pela própria descrição da cidade, já dá para saber que vão ter muitas atrações culturais e ligadas à política. Para nós, estudantes de Relações Internacionais na época, foi um prato cheio.

Visitamos Haia em janeiro, no auge do inverno. Por isso, além de uma neblina por boa parte do dia, ainda não conseguimos aproveitar a praia. Mas devo dizer que adorei a Holanda no inverno. Pretendo voltar na primavera, mas jamais descartaria um frio por lá rs.

Para se locomover na cidade, dá para fazer muita coisa a pé, mas eventualmente você vai ter que pegar um ônibus. As atração são um pouquinho espalhadas e no inverno não estava fácil fazer tudo a pé. Talvez no verão não precise de transporte público, mas vá contando que pode precisar.

O Centro de Atendimento ao Turista (VVV – Tourist Office) é bem informativo e tem alguns mapas, passagens de ônibus e fica perto da estação central de Haia.

Palácio da Paz (Vredespaleis)

O Palácio é na verdade sede o famoso Tribunal Internacional de Haia (ou Corte Internacional de Justiça), criado em 1945. Além da Corte, funciona ali o Tribunal Permanente de Arbitragem, criado em 1913, , a Academia de Direito Internacional e a Biblioteca do Palácio da Paz.

É um dos maiores símbolos da cidade e da Holanda. É possível fazer uma visita ao Palácio. A visita guida deve ser agendada pelo site oficial. O bilhete para este tour custa EUR 9,50 e você deve apresentar algum documento com foto na hora. Ele dura cerca de 45 minutos e é feito em inglês e em holandês.

Tem também um museu interativo que fica ao lado do Palácio. Para este museu, a entrada é gratuita.

Já segue o nosso Instagram? Então já clica aí para seguir!

Binnenhof

É um conjunto de prédios e o castelo quem compõem o Parlamento da Holanda. Vale destacar aqui que é a casa parlamentar em uso mais antiga do mundo!

Aproveite para passar no Parque Koekamp. Ele fica perto do Parlamento e é bem bonito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escher in het Paleis (Escher no Palácio)

É também uma das grandes referências de Haia. M. C. Escher é um famoso pintor de artes de perspectiva, conceitos infinitos e ilusão de ótica. Ele morreu em 1972 e hoje existe um museu dedicado às suas obras.

O Escher in het Paleis fica num belo palacete e foi inaugurado em 2002. Sua coleção é bem grande e abrange do início ao fim de sua carreira. O museu é um dos queridinhos dos turistas e dos holandeses. É legal acompanhar o desenvolvimento dos desenhos e a melhora com o tempo de carreira.

O ingresso custa EUR 9,50 pode ser comprado pelo site do museu. No entando, vale mais a pena comprar na hora, pois pode ter desconto ou fazer parte de bilhetes combinados com outras atrações. Pelo site não pode ter desconto e nem bilhete combinado.

Palácio de Noordeinde

É o ponto de trabalho do Rei. Sim, a Holanda tem família real. Nunca ouviu falar no King’s Day?

Não é possível visitar o prédio por dentro, mas por fora já dá para ver como é bonito. Apenas no verão ele pode ser aberto para visitação. Fiquei encantada com o portão! Apenas os jardins são acessíveis aos visitantes. A entrada é por uma rua lateral (rua Prinsestraat). Como fomos no auge do inverno, o jardim não estava tão bonito, então nem andamos muito por lá. Mas dependendo da época do ano, vale mais a pena. Especialmente se a sua ideia for um piquenique.

Aproveite para caminhar pela rua Noordeinde. Ela liga do centro até o Palácio da Paz e está cheia de bares, cafés, livrarias, restaurantes e lojas. Para quem quer fazer umas comprinhas, estique o passeio até a rua  Grote Martkstraat.

A Roberta do blog Holandesando esteve no Palácio e fez um post sobre a visita!

Palácio de Noordeinde

Palácio de Noordeinde.

Você encontra com a gente sempre as melhores dicas sobre nômades digitais e sobre viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora de dessa, né?

Mauritshuis (Casa de Maurício de Nassau)

É um museu em homenagem ao Maurício de Nassau. Sim, aquele que estudamos na escola que foi o responsável pela administração do território conquistado pelos holandeses no nordeste do Brasil no século XVII. O prédio onde hoje funciona o museu, é a casa onde ele morou em Haia.

Mauritshuis é um museu pequeno, mas tem até bastante obras, como as do pintor Rembrandt. É lá que fica o famoso quadro da “Moça do brinco de pérola”, outro símbolo de Haia. O quadro foi inclusive apelidado de “Monalisa do norte”. Existe uma réplica do quadro no Vermeer Centrum, na cidade de Delft, na Holanda.

E já que estamos falando de Brasil, lá está também o quadro Vista de Itamaracá do Frans Post. Ele é considerado a pintura mais antiga feita por um profissional nas Américas. E olha só, foi feito por um holandês no Brasil!

O bilhete custa EUR 14 e pode ser comprado online. Ele tem validade de 30 dias a partir da data da compra.

A Juliana, do blog Turistando.in esteve no museu e fez um post super bacana para quem pretende conhecê-lo.

Casa de Maurício de Nassau à esquerda.

Casa de Maurício de Nassau à esquerda.

Madurodam

O Madurodam é um incrível parque de miniaturas e maquetes. São vários lugares famosos da Holanda em pequena escala para te fazer apaixonar de vez com o país. alguns tem até animações, onde bonequinhos mexem, trens andam nos trilhos e sirenes tocam. É um local famoso por ser uma atração perfeita para crianças.

Foi uma chateação não ter ido no parque, mas como é a céu aberto, o dia não estava favorável. Ele é bem carinho também, então tem que ser muito interessante para você. O bilhete custa EUR 14,50 e pode ser comprado pelo site do parque. Ele fica um pouco afastado das outras atrações, então você precisará pegar um ônibus.

Foto das miniaturas.

Panorama Mesgad

Vou ser sincera em dizer que não sabia da existência dessa atração. Pelo que percebi, poucas pessoas sabem. A maioria descobre lá em Haia que tem mais coisa para se ver. Não foi o meu caso. Descobri só depois de já ter voltado mesmo, então não posso falar de experiência pessoal.

O Panorama Mesgad é um pequeno museu que tem como sua principal atração a pintura de Willem Mesgad de 1881, que retrata a praia holandesa de Haia, a Scheveningen. O que faz esse passeio ser interessante, é que a pintura foi feita em 360 graus. Uma coisa rara, vamos combinar.

O painel tem 14 metros de altura e 120 metros de circunferência e foi colocado em um cenário adaptado para o tema com o espaço de visitação que lembra um farol. Ela fica no segundo andar e tem outras obras espalhadas pelo museu. Mas vale dizer que o museu existe basicamente por ele.

O bilhete custa EUR 10, mas dá para comprar um bilhete combinado com  com outras atrações como o Escher in het Palais ou o Madurodam. Lembrando que o bilhete combinado só é vendido nas bilheterias dos museus.

Para quem realmente gosta de museus, tem também o Gemeentemuseum, o Museu Municipal de Haia. Ele que guarda obras de Picasso, Monet, Kandinsky e outros. Além disso, é dedicado também à moda e possui a maior coleção de Mondrian do mundo.

Confira um vídeo (em inglês apenas) explicativo:

Scheveningen

Por fim, saímos de museus e chegamos na praia. A Scheveningen é a praia mais famosa da Holanda e um ponto super visitado de Haia. Como era de se esperar, não coloquei nem o pé na água, de tanto frio. Como estávamos perto do mar, o vento estava muito forte e tinha um pouco de neblina. Mas ainda assim adorei. Passamos um bom tempo curtindo a praia. Quem disse que praia é só nadar no mar?

Nic na praia Scheveningen

Sente só o clima de praia rs.

Aqui um videozinho (apenas em inglês) apresentando a praia. Para quem vive na Holanda, deve ser o paraíso!


Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salva a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

Referência mundial em Direito Internacional e sede do governo Holandês, Haia é um dos daytrips de Amsterdã. Então descubra o que conhecer em Haia!

 

E você? Já esteve em Haia? Conta pra gente as suas experiências!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

2 Replies to “O que conhecer em Haia: um valioso daytrip de Amsterdã”

Compartilhe suas ideias