Roteiro em Toledo: a antiga capital multirreligiosa da Espanha

Com uma pequena população de 85 mil habitantes e uma história datada de 500 a.C, Toledo, antiga capital espanhola é um perfeito passeio bate e volta de Madrid, estando a apenas 70 km da capital. Como eu já disse no post sobre Madrid, Toledo era a cidade espanhola que eu mais tinha vontade de conhecer. Fui com expectativas altas e ainda assim fiquei surpresa com a cidade. Pra mim, Toledo é passagem obrigatória para quem gosta de história e vai passar pela Espanha. Mas afinal, o que fazer em Toledo?

Uma breve história de Toledo

Toledo é uma cidade muito antiga. Seu primeiro assentamento de muralhas é datado de 500 a.C! Por ser tão antiga e importante para a Espanha, Toledo tem muita história para oferecer. Para quem gosta de cidades medievais, essa é um must see e você pode colocar na sua lista de cidades para conhecer, sem dúvidas!

A posição geográfica da cidade nas margens do Rio Tejo, a tornou uma das cidades e fortalezas espanholas mais importantes do país. Por muito tempo, o aço feito em Toledo foi o responsável pela fama e crescimento da cidade. Ele era duradouro e considerado moderno para a época. Inclusive, chamou a atenção do romanos e foi usado em várias batalhas do século III a.C. Hoje, existem várias lojinhas que vendem réplicas de espadas e armaduras antigas em homenagem a esta parte da história de Toledo.

Os romanos conquistaram a cidade e deixaram vestígios históricos e arquitetônicos. As pontes, aquedutos (condutores de água), estradas, teatros e algumas igrejas e casas, são do período romano da cidade. Toledo ainda passou por dominação dos alanos e visigodos até chegar nas mãos dos mouros (muçulmanos) no século VIII.

Depois de muitos conflitos, Toledo foi conquistada Afonso VI de Castela e com essa nova liderança, a população toledana, que era majoritariamente católica, se rebelou contra a dominação árabe que ainda restava na cidade. Naquela época, cerca de 5% da população era composta por muçulmanos e judeus. Essa minoria, que antes tinha mais direitos, passou a ser perseguida. Os judeus foram expulsos em 1492 e os muçulmanos em 1502.

Ao longo da Idade Média, Toledo foi crescendo, especialmente a partir do século XIV. Até o ano de 1561, Toledo era a sede da corte espanhola, que então se transferiu para Madrid. Após a saída da corte, a cidade entrou em declínio.

Toledo de hoje

A cidade hoje se divide entre antiga e moderna. Existe uma Toledo moderna aos pés da cidade histórica, mas sem atrativos turísticos. Toledo passou por tudo isso e se manteve de pé com poucas restaurações e reconstruções. A cidade antiga é de grande valia para a Espanha. Inclusive, Cervantes descreveu Toledo como a “glória da Espanha”.

A convivência de três religiões na cidade durantes séculos, a transformou em um ponto arquitetônico interessantíssimo. Em apenas uma cidade, você pode conhecer mesquitas, igrejas e sinagogas.

Como chegar

Chegar a Toledo a partir de Madrid é bem fácil. Nós pegamos um trem pela Rail Europe e pagamos EUR 29,60 ida e volta. Na ida, fizemos o trajeto de 08:50 com chegada às 09:23 e voltamos às 21:30 chegando em Madrid às 22 horas. O trem é super confortável e a viagem bem rápida. Esse tempo que ficamos na cidade foi o suficiente para conhecer tudo o que queríamos e ainda jantar com calma e apreciando a cidade antes de pegar o trem de volta para Madrid.

Aqui vale uma atenção. Fique atento à época do ano que você irá visitar Toledo. Fomo em outubro, início do outono. Os dias ainda era um pouco longos e pudemos aproveitar bastante! Para quem vai na primavera e no verão, terão dias longos também. Para quem está indo no inverno, faça uma lista de tudo que pretende ver e analise se dará para visitar tudo em um dia só. Não é uma má ideia passar a noite em Toledo 😉

Como chegar da estação até a cidade antiga

Chegando em Toledo, compre uma mapa! Não são caros e te confesso que você irá passar muito aperto sem ele. Tenha um mapa em mãos ou uma boa internet móvel.

Quando descemos do trem, saímos da estação com o mapa em mãos e resolvemos andar até a cidade antiga. Tomamos essa decisão meio no impulso e na economia, mas adorei ter feito isso. Na estrada (subida leve) até a ponte que dá passagem para a cidade, pudemos ver um pouco da cidade moderna e ter vistas lindas da cidade antiga murada. É um caminho rápido e não exige muito esforço. Dá para fazer tranquilamente.

Para quem prefere algo mais rápido ou com menos esforço, tem um ônibus que te deixa na cidade velha por EUR 2,50. Outra opção é o ônibus hop on hop off, que também sai da estação de trem. Ele passa pelas principais atrações e te leva em um mirante (Mirador del Valle) um pouco distante que é ideal ser feito de carro.  A vista parece ser linda, já que pega a cidade velha de um ângulo diferente do que vimos na estrada. O bilhete do ônibus custa EUR 8, mas preferimos fazer tudo a pé mesmo, já que o legal da cidade é caminhar por ela.

O que fazer em Toledo

Como a história da cidade é rodeada, em grande parte, por religiões, as principais atrações envolvem igrejas, sinagogas e mesquitas. Sou apaixonada por Idade Média e dominações romanas, então adorei ficar olhando e circulando os muros da cidade e suas construções. Aproveite cada bela rua toledana!

#toledo #spain #backpacking

A post shared by Nícolas A. Fontes Corgozinho (@fontesnic) on

Puente de Alcántara

Saindo da estação de trem e seguindo a rua Paseo de la Rosa, você irá chegar na Puente de Alcátara. A ponte, além de linda, tem uma vista maravilhosa do rio e da cidade que está por vir. Foi umas entradas principais da cidade por séculos, assim como a Bajada San Matín, do outro lado da cidade.

Plaza de Zocodover

Seguindo as ruelas a partir da ponte, você irá sair na bela Plaza de Zocodover. Aqui tem boas opções de lanches (incluindo fast food para aqueles que estão economizando) e tem várias ruas de comércio bacanas que terminam na praça. Rodar pela região é se perder em uma das partes mais turísticas, mas também super bacanas da cidade.

Atravessando a ponte, siga pela rua Cuesta los Cantos Doce até a Calle Miguel de Cervantes e de lá até a praça.

Alcázar de Toledo

É avistado da Puente de Alcántara. Entrando na cidade, caminhe no pequeno labirinto de ruas apaixonantes perto da Plaza de Zocodover até chegar no Alcázar (ou Castelo de Toledo). Antigamente, era uma fortaleza e hoje funciona como um museu do exército. A vista que ele propicia da cidade é bem legal. Como está em um ponto alto, dá para ver muita coisa.

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora dessa, né?

Catedral de Toledo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saindo do Alcázar, você já estará perto da Catedral de Toledo, a principal atração da cidade. Ela é muito grande, alta, e uma das mais belas e importantes construções góticas da Espanha. Esta também na minha lista de igrejas mais legais que já visitei.

Ela é datada do século XIII e foi construída onde antes ficava uma mesquita. Esse hábito de construir igrejas católicas onde haviam construções de outras religiões aconteceu bastante em Toledo. Por dentro, ela é dividida em pequenos setores, cada uma com uma importância e característica diferente, algumas inclusive com obras de arte consagradas de famosos artidtas espanhóis. Além disso, em sua torre, abriga o maior sino da Espanha.

Eu estava louca para entrar na catedral e acabamos comprando o bilhete completo de EUR 12,50. Valeu muito a pena, porque além de te dar acesso a todas as partes da catedral, ainda tinha um áudio guia com informações preciosíssimas sobre sua história e construção. Você pode conferir os preços, horários de funcionamento e outras informações no site oficial aqui.

Aproveite a localização e conheça também a Plaza del Ayuntamiento. Ela abriga alguns eventos e tem vários restaurantes ao seu redor. A Plaza Mayor também fica perto da catedral e tem muita coisa ao redor dela.

Judería de Toledo

Não é uma atração em si, mas é toda uma região que era antes, o bairro judeu. Hoje, ainda tem vários trações da arquitetura e sinagogas que você pode visitar. A Sinagoga Santa Maria la Blanca e uma das poucas sinagogas que ainda existem na Esapnha. Em Toledo tem apenas ela e a Sinagoga del Transito, que hoje serve como museu dos Serfaditas (entrada gratuita para estudantes).

Aproveite para visitar as ruas do bairro. Você vai ver a grande diferença com o estilo arquitetônico da parte católica que estava vendo antes.

Seguindo a rua da Sinagoga Santa Maria la Blanca, a Calle de los Reyes Católicos (que nome irônico, né?), você vai chegar ao Monastério de San Juan de los Reyes, onde os reis católicos eram enterrados. Atrás do monastério, tem um parque, o Parque San Martín que te permite tirar ótimas fotos da Puente de San Martín. Ele tem umas muralhas baixas de pedra que são puro charme. O acesso ao parque é pela rua Bajada San Martín.

Voltando pela mesma rua, você chegará na Puerta del Cambrón, outra porta da cidade antiga. Este pedaço da cidade antiga é carcado por uma avenida grande e moderna. Não vá ela ainda, pois o caminho do centro histórico entre a Puerta del Cambrón e a Puerta de Bisagra ainda tem muita coisa legais para ver, nem que seja só passear pelas ruas.

Aproveite para conhecer as várias praças que tem no caminho, o campus da Universidade de Toledo e as várias ruas, restaurantes e comércios do caminho.

Toledo, Espanha.

A post shared by Nícolas A. Fontes Corgozinho (@fontesnic) on

Puerta de Bisagra

É, na minha opinião, a mais bonita de todas as portas que conheci. Ela tem duas torres bem grandes ao redor e e marca perfeitamente a transição entre moderno e antigo. As ruas da cidade velha que terminam na porta são lindas. Vale a pena andar bastante por elas até chegar na porta.

Igrejas

Existem várias igrejas pela cidade e como já havia falando, Toledo é muito famosa por suas construções e histórias de ocupações religiosas. Quase todos os passeios incluem visitar alguma construção religiosa. Mas te garanto que valem a visita!

No quesito igrejas, você vai passar por várias. Tantas que não sei te dizer todas que visitamos. Não deixe de conhecer três igrejas em especial: a Iglesia de los Jesuitas, única construção barroca de Toledo e com uma das melhores vistas da cidade; a Iglesia del Salvador, construída onde havia uma mesquita e com uma grande área arqueológica e a Iglesia de Santo Tome, onde foi enterrado o famoso artista greco El Greco.

Mesquitas

Tem menos unidades na cidade. Vimos vestígios de algumas que foram demolidas com a dominação cristã, mas aparecem com bem menos frequência que igrejas e sinagogas. Aproveite para visitar a Mesquita de Cristo de la Luz. Ela fica perto da Puerta de Bisagra.

Passes para atrações turísticas

A maioria das igrejas, sinagogas, monastérios e mesquitas tem entrada paga. Custam em torno de EUR 2,50 a EUR 3. O custo das atrações pode chegar a cerca de EUR 15.

Para ajudar aqueles que pretendem conhecer o máximo possível, existe um passe que te dá acesso a estas atrações por um preço menor. O passe é em formato de uma pulseira de braço a prova d’água válida para dois dias com entradas ilimitadas. Ela custa EUR 9 e inclui  a Mesquita de Cristo de la Luz, a Iglesia de los Jesuitas, o Monasterio San Juan de los Reyes, a Iglesia del Salvador, a Iglesia de San Tome, a Sinagoga Santa Maria la Blanca e ao Real Colegio Doncellas Nobles.

Note que não inclui a Catedral de Toledo! Mas ainda assim é uma boa economia.

Confira o site oficial aqui.


Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salva a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

Com 85 mil habitantes e uma história datada de 500 a.C, Toledo é um perfeito passeio bate e volta de Madrid. Mas afinal, o que fazer em Toledo?

E você, já visitou Toledo? Conte pra gente como foi!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Compartilhe suas ideias