Guia para visitar Versalhes: o mais famoso daytrip de Paris

Visitar Versalhes: Palácio de Versalhes

Conhecer Paris não se resume apenas à capital da França. Graças à sua proximidade com a antiga sede da corte francesa, Paris permite que você faça um daytrip, ou seja, um passeio “bate e volta” para visitar Versalhes, o grande símbolo do poder francês!

Um pouco sobre Versalhes

Versalhes é considerada uma cidade da região de Île-de-France. É, na verdade, uma “cidade artificial”, construída por vontade do rei Louis XIV e sede do poder político entre 1682 e 1789. Depois, se tornou o berço da Revolução Francesa. Hoje, é considerada como subúrbio de Paris.

Historicamente Versalhes é um dos pontos de grande importância para os franceses. Sua principal atração é o Palácio de Versalhes (Château de Versailles, em francês). É um castelo real que abrigou por muitos anos a família real francesa. Versalhes é a própria tradução de poder absoluto e a riqueza da corte francesa.

É um dos pontos turísticos mais visitados da França, recebendo em média 8 milhões de turistas por ano. Considerado um dos maiores palácios do mundo, o Palácio de Versalhes possui 2.153 janelas, 67 escadas, 352 chaminés, 700 quartos, 1.250 lareiras e 700 hectares de parque.

Visitar Versalhes: jardins do Palácio de Versalhes
Jardins do Palácio de Versalhes.

Versalhes é tão grande, que existe um trenzinho pago para fazer o trajeto por seus monumentos. Você pode também alugar um carrinho para andar com mais independência. Ele custa em torno 32 euros por hora. É preciso ter carteira de motorista.

O palácio foi transformado em museu de história em 1837. Hoje, além do museu, os turistas aguardam para ver o maravilhoso jardim de Versalhes. Ele é formado por plataformas simétricas com canteiros, estátuas, vasos e fontes trabalhados, projetados por André Le Nôtre, o maior paisagista do barroco francês (morreu no ano de 1700).

O charme e imposição da arquitetura do Palácio de Versalhes serviu para inspirar outros palácios. Alguns exemplos são o Palácio de Herrenchiemsee na Alemanha, o Reggia di Caserta na Itália e o Palácio de Schönbrunn, na Áustria. Países como Espanha, Índia, Polônia, Letônia, Irlanda, Suécia e Inglaterra, também tem palácios inspirados em Versalhes.

O que conhecer em Versalhes

Vale dizer que o passeio a Versalhes gasta um dia inteiro. Se não tiver um dia só para isso no seu roteiro, pode ficar muito corrido e não vale a pena. Tenha a certeza de ter reservado um dia todo para o passeio, a não ser que você não seja muito fã de museus e pretende dar uma passada mais rápida.

A visita a Versalhes é extensa, pois existem ambientes diferentes e exige uma organização para se conhecer tudo.

Palácio de Versalhes

O castelo é uma das mais belas artes francesas do século XVII. Foi classificado como Patrimônio Mundial da Humanidade há mais de 3 décadas.

A visita ao palácio inclui os grandes apartamentos do rei e da rainha, a Galeria dos Espelhos, a Capela Real, a Galeria das Batalhas, os apartamentos das Damas e a Galeria de História do Castelo. A Galeria dos Espelhos é sem dúvidas a mais famosa entra todas. Foi criada a partir da demolição de seis cômodos com o objetivo de imortalizar seu criador, Louis XIV. Foi lá que foi assinado o Trado de Versalhes, que pôs fim a Primeira Guerra Mundial.

Visitar Versalhes: Palácio de Versalhes

Le Grand Trianon

É um palácio feito por Louis XIV a partir do mármore rosa. Tem influências da arquitetura italiana e também é Patrimônio Mundial da Humanidade desde 1979. A construção foi palco para o segundo casamento de Napoleão Bonaparte com a Imperatriz austríaca Marie-Louise.

Visitar Versalhes: Grand Trianon

Le Domaine de Marie Antoinette

Quase ao lado do Le Grand Trianon, está o Domaine de Marie Antoinette. Ele junta o Petit Trianon, os jardins da rainha e o Hameau, que é uma espécie de réplica de uma fazenda. O Domaine foi a forma que Maria Antonieta encontrou de viver parte de sua vida em um ambiente mais parecido com o campo. O Hameau fica um pouco mais afastado, perto de um lago. Todo o amiente a sua volta teve o toque artístico de Maria Antonieta e segue em estilo rural.

Visitar Versalhes: Hameau


Para quem quiser conferir um pouco mais sobre a história e construção de Versalhes, confira o vídeo abaixo. Ele apresenta de forma visualmente educativa como foi todo o processo.

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora dessa, né? 😉

Ingressos

Existem diferentes ingressos que vão de acordo com as atrações que você pretende conhecer. A visita completa (o castelo, Grand Trianon, o Domaine de Marie Antoinette e os jardins), então compre o ingresso Passeport. Ele inclui também um audioguia.

Para quem gosta de fazer tudo com calma e pretende conhecer bem todas as atrações, existe o Passeport para 2 dias. Ele também inclui audioguia.

Para quem quer conhecer apenas o castelo, existe o Billet Château. Também inclui audioguia e te dá acesso às exibições temporárias.

Por fim, existe também o Billet Château Grand Trianon et Domaine de Marie Antoinette, que te permite conhecer o Grand e o Petit Trianon e o Hameau de Maria Antonieta.

Os bilhetes custam em torno de 18 euros.

Para menores de 18 anos, pessoas com deficiências físicas e acompanhantes, estudantes da União Européia com carteirinha e menores de 26 anos residentes da União Européia a entrada é gratuita. Para quem tem o Paris Pass, basta apresentar na entrada e tem acesso liberado.

Além disso, Versalhes é gratuito nos primeiros domingos dos meses de novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e março. 

Horário de funcionamento

Versalhes está aberto todos os dias para visitação. No entendo, o Palácio, o Grand Trianon e o Domaine de Marie Antoinette estão fechados todas as segundas, dia 1° de janeiro, 1° de maio e 25 de dezembro. O jardim e o parque de Versailhes ficam abertos o ano todo.

O palácio: aberto das 9h às 18:30.
Le Domaine de Trianon: aberto das 12h às 18:30
Os jardins: aberto das 8h às 20:30

Confira o site oficial aqui.

Dica de horários

Por ser uma atração super procurada, normalmente está cheia de turistas e isso pode ser um pouco desconfortável. Para evitar os “horários de pico”, se planeje para visitar em horários mais tranquilos. O ideal para visitar os jardins e o parque é entre às 9h e 12h.

Já o Trianon e o Domaine de Marie Antoinette, são menos cheios entre 12h e 15h, quando a maioria dos turistas está no castelo e nos jardins. Deixe o castelo para o final, já que as pessoas costumam visitá-lo primeiro. Dessa forma, quando estiverem indo embora, você está começando o seu tour.

De acordo com o próprio site de Versalhes, às terças e finais de semana o lugar fica lotado. Planeje bem o seu roteiro de Paris e tente colocar Versalhes fora desses dias. Também de acordo com o site, é recomendado visitar os Grandes Apartamentos e da Galeria dos Espelhos após as 15h, quando já estiver com um movimento menor.

Se o seu passeio for mais na parte da manha, então tente fazer o castelo, os Grandes Apartamentos e da Galeria dos Espelhos antes das 10h, quando ainda estão mais vazios.

Alimentação

Por ser um passeio que toma o dia todo, você vai precisar se alimentar em algum lugar. Para quem não quer pagar caro em lanchinhos dentro de Versalhes, aconselho a levarem um lanche pronto. Vá no supermercado e compre coisas fácies de comer, como sanduíches, sucos, chips, frutas, etc.

Se estiver indo no calor, uma boa ideia é levar uma tolha e lanches e aproveitar para fazer um belo piquenique no parque. Piqueniques são proibidos no jardim, mas o parque tem algumas áreas permitidas. Fique de olho na sinalização!

Visitar Versalhes: sanduiche feito com baguete francesa

Se quiser umas dicas de supermercados, não deixe de conferir o post Como economizar em Paris.

Para quem quer aproveitar o momento e comer por lá mesmo, existem alguns cafés, restaurantes e lanchonetes espalhados por Versalhes. No interior do castelo, tem o Grand Café d’Orleans, que fica logo após a entrada. No primeiro andar do castelo, tem também o restaurante Angelina Versailles. No parque do castelo tem o La Flotille e o  La Petite Venise e alguns quiosques vendendo lanches.

Como chegar

Chegar até Versalhes partindo de Paris é muito simples. Na verdade, existem várias opções de transporte:

  • para ir de trem, vá até a estação Paris Montparnasse e pegue o trem até a estação Gare de Versailles – Chantiers o palácio fica bem perto da estação e dá para ir a pé;
  • também de trem, vá até a estação Paris Saint Lazare e de lá até a estação Versailles – Rive Droite, também perto do palácio e dá para ir a pé.
  • para ir de RER (Réseau Express Régional – rede expressa regional), vá até as estações Saint Michel – Notre Dame, Musée d’Orsay, Invalides, Pont d’Alma, Champs de Mars Tour Eiffel e de lá pegue o RER C5 até a estação Versailles Rive Gauche.  É tão perto quanto as outras estações e também dá pra seguir a pé.

A melhor opção de transporte vai depender de onde você está hospedado em Paris. Parta da estação de mais fácil acesso para você. O gasto com transporte fica em torno de 7 euros ida e volta. 

Confira qual é a estação final do trem, já que alguns param e Versalhes e outros continuam para outras cidades. Fique de olho na estação que deve descer para não seguir caminho para outro destino.


No site oficial de Versalhes você pode conferir informações como região para piquenique, onde ficam os banheiros, restaurantes, etc.


Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salve a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

Saiba tudo sobre visitar Versalhes: como chegar, quanto custa, o que conhecer e se prepare para vistar o símbolo do poder da corte francesa!

 

E você? Já esteve em Versalhes? Conta pra gente!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Tags relacionadas
, ,
Escrito por
Mais de Mar Falco

Café des Deux Moulins: o café da Amélie Poulain em Paris

O Café des Deux Moulins passou de normal para celebridade. O motivo: é...
Leia Mais

Compartilhe suas ideias