25 filmes que te inspiram a viajar

Viajar é mais do que movimento, é um estado de espírito. O desejo, a programação, a ansiedade e até as expectativas fazem parte da sua viagem, mesmo que você não tenha saído de casa ainda. E uma das formas que mais passam este “espírito de viagem” pra gente, são filmes que nos despertam a vontade de sair por ai e conhecer o mundo. Os filmes que te inspiram a viajar são aqueles queridinhos que estamos sempre assistindo enquanto a próxima viagem não chega!

Eles trabalham a nossa vontade de escolher um destino, planejar e nos dá ideias de experiências que nem tínhamos pensado em viver ainda. Foi por isso que nós, do Diário de Navegador, separamos alguns filmes que vão te dar aquele gostinho de “quero viajar”.

Não precisam ser filmes de pessoas viajando. O que queremos são histórias envolventes que nos despertam a vontade de conhecer aquela pequena cidade que ninguém nunca ouviu falar ou até mesmo nunca sair da estrada.

Então confira a nossa lista e inspire-se!

Filmes que te inspiram a viajar

  1. A vida secreta de Walter Mitty

Um típico filme que te faz rever a sua zona de conforto. Uma grande inspiração para quem nunca viajou sozinho ou se sente inseguro de cair de cara em uma viagem, mesmo que acompanhado. Isso sem falar nas paisagens apaixonantes!

Walter Mitty (Ben Stiller) é o responsável pelo departamento de arquivo e revelação de fotografias da tradicional revista Life. Ele é um homem tímido, levando uma vida simples, perdido em seus sonhos. Ao receber um pacote com negativos do importante fotógrafo Sean O’Connell (Sean Penn), ele percebe que está faltando uma foto. O problema é que trata-se justamente da foto escolhida para ser a capa da última edição da revista. É quando, Walter, com o apoio de Cheryl (Kristen Wiig) é obrigado a embarcar em uma verdadeira aventura. (Fonte)

  1. Diários de Motocicleta

Che Guevara (Gael García Bernal) era um jovem estudante de Medicina que, em 1952, decide viajar pela América do Sul com seu amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna). A viagem é realizada em uma moto, que acaba quebrando após 8 meses. Eles passam a seguir viagem através de caronas e caminhadas, conhecendo novos lugares e pessoas. Em Machu Pichu a dupla conhece uma colônia de leprosos e questiona a validade do progresso econômico da região, que privilegia apenas uma pequena parte da população. (Fonte)

  1. Livre

Não á apenas uma inspiração para viajantes. É uma inspiração para MULHERES viajantes. Sozinhas ainda. Sensacional!

Após a morte de sua mãe, um divórcio e uma fase de autodestruição repleta de heroína, Cheryl Strayed (Reese Witherspoon) decide mudar e investir em uma nova vida junto à natureza selvagem. Para tanto, ela se aventura em uma trilha de 1100 milhas pela costa do oceano Pacífico. (Fonte)

  1. Na Natureza Selvagem

O famoso hino dos mochileiros!

Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca. (Fonte)

  1. Comer Rezar Amar

Esse filme é um combo de inspiração. Não sei qual parte dele eu gosto mais (sei sim, é a Itália – pelo país ou pela comida?).

Elizabeth (Julia Roberts) descobre que sempre teve problemas nos seus relacionamentos amorosos. Um dia, ela larga tudo, marido, trabalho, amigos, decidida a viver novas experiências em lugares diferentes por um ano inteiro. E parte para a Índia, Itália e Bali, para se reencontrar numa grande viagem de auto conhecimento. (Fonte)

  1. Tracks

Em 1997, a jovem Robyn Davidson (Mia Wasikowska) embarca em uma caminha de 2.700 quilômetros, pelo deserto da Austrália, partindo de Alice Springs. Acompanhada pelo fotógrafo do National Geographic, Rick Smolan (Adam Driver), documentado toda a viagem, e por seu fiel cachorro mais quatro cavalos, ela pretende chegar até o Oceano Índico. Baseado no livro de Robyn Davidson, de mesmo nome. (Fonte)

  1. Thelma & Louise

Louise Sawyer (Susan Sarandon) é uma garçonete quarentona e Thelma (Geena Davis) é uma jovem dona-de-casa. Cansadas da vida monótona que levam, as amigas resolvem deixar tudo para trás e pegar a estrada. Durante a viagem, elas se envolvem em um crime e decidem fugir para o México, mas acabam sendo perseguidas pela polícia americana. (Fonte)

  1. O Expresso de Marrakesh

O filme conta a história de duas irmãs, de sete e cinco anos, que viajam com sua mãe hippie de Londres a Marrocos. Elas descobrem novas culturas e experiências enquanto viajam com sua mãe, que está em busca de amor e liberdade. A história é contada da perspectiva da filha mais nova, Bea. (Fonte)

  1. Sob o sol da Toscana

Frances Mayes (Diane Lane) é uma escritora que leva uma vida feliz em San Francisco, até que se divorcia de seu marido. Triste e deprimida, ela decide mudar radicalmente de vida e compra uma chácara na Toscana, para descansar e poder terminar em paz seu novo texto. Porém enquanto ela cuida da reforma de sua nova casa acaba conhecendo um novo homem, que reacende sua paixão. (Fonte)

  1. Pequena Miss Sunshine

Já acho um filme digno de estar na lista só pela rota de viagem da família. É a inspiração para um roadtrip de baixo custo. Na verdade o filme é inspiração para muita coisa!

Nenhuma família é verdadeiramente normal, mas a família Hoover extrapola. O pai desenvolveu um método de auto-ajuda que é um fracasso, o filho mais velho fez voto de silêncio, o cunhado é um professor suicida e o avô foi expulso de uma casa de repouso por usar heroína. Nada funciona para o clã, até que a filha caçula, a desajeitada Olive (Abigail Breslin), é convidada para participar de um concurso de beleza para meninas pré-adolescentes. Durante três dias eles deixam todas as suas diferenças de lado e se unem para atravessar o país numa kombi amarela enferrujada. (Fonte)

  1. Vicky Cristina Barcelona

Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson) são amigas e passam férias em Barcelona. Vicky está noiva e é sensata nas questões do amor. Cristina é pura emoção e movida a paixão. Durante uma exposição de arte, as duas se encantam pelo pintor Juan Antonio (Javier Bardem), que as convida mais tarde, durante um jantar, para uma viagem. O que elas não sabiam é que o galante sedutor mantém um relacionamento problemático com sua ex esposa Maria Elena (Penélope Cruz). E as coisas ainda ficam piores porque as duas, cada uma de sua forma, se interessam por ele, dando início a um complicado “quadrado” amoroso. (Fonte)

  1. Cartas para Julieta

Itália sendo Itália. Esse país não faz feio em filme nenhum. Ainda mais quando tem romance no meio!

Sophie (Amanda Seyfried) é uma aspirante a escritora que viaja para a Itália ao lado do noivo Victor (Gael García Bernal), que sonha em ter seu próprio restaurante. Em Verona, onde se passou a história de Romeu e Julieta, local perfeito para uma lua de mel antecipada, Sophie acaba percebendo que seu noivo está mais interessado nos fornecedores para seu restaurante do que nela. Na cidade descobre uma antiga carta de amor e junta-se a um grupo de voluntárias que responde estas missivas amorosas. Para sua surpresa, a remetente Claire Smith (Vanessa Redgrave) ouve o conselho dado na resposta e vai procurar Lorenzo, por quem se apaixonou na juventude. Mas existem muitos italianos com o mesmo nome e Sophie demonstra interesse em ajudá-la na tarefa, desagradando o neto Charlie (Christopher Egan), que já tinha reprovado essa louca aventura da avó viúva. (Fonte)

  1. Sex and the City 2

Além de nos fazer desejar andar por Nova York, o filme ainda te faz querer fazer as malas imediatamente para os Emirados Árabes! O primeiro filme também é digno de estar na lista, mas esse daqui já representa os dois muito bem!

Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker) está casada com Mr. Big (Chris Noth) há dois anos. Eles estão bem, mas Carrie começa a sentir o desgaste do convívio diário a dois. Sentindo falta da vida agitada de quando era solteira, ela também passa a ter ciúmes do marido quando o vê flertando com Lydia (Penélope Cruz), em uma festa. Paralelamente, Samantha (Kim Cattrall) é convidada por um sheik a visitar a cidade de Abu Dhabi. Ela aceita a proposta, desde que possa levar suas amigas Carrie, Charlotte (Kristin Davis) e Miranda (Cynthia Nixon). Assim o quarteto parte para um país cuja cultura é bem diferente da qual estão acostumadas, especialmente em relação ao tratamento à mulher e ao sexo. (Fonte)

  1. 4 amigas e um jeans viajante

Um clássico na Grécia, fez parte da juventude de muita gente, inclusive a minha. Foi amor a primeira vista com aquele mar azul de tirar o fôlego!

Tibby (Amber Tamblyn), Lena (Alexis Bledel), Bridget (Blake Lively) e Carmen (America Ferrera) se conhecem desde bebês, já que suas mães faziam aula de aeróbica juntas. Elas nasceram no mesmo mês e cresceram juntas, tornando-se grandes amigas. Agora com 16 anos elas estão prestes a se separar pela 1ª vez, já que Bridget, Lena e Carmen planejam viajar nas férias de verão. Em uma ida às compras antes da separação elas encontram uma calça jeans que, estranhamente, cabe perfeitamente nelas. As amigas decidem comprá-la e iniciar uma irmandade em torno da calça, acreditando que ela seja mágica pelo fato de se adequar ao corpos diferentes que possuem. São definidas regras para o uso da calça, sendo que uma delas é que cada uma das amigas poderá usá-la durante uma semana. (Fonte)

  1. O caminho

O oftalmologista Tom Avery (Martin Sheen) e seu único filho Daniel (Emilio Estevez) têm uma relação distante. Quando o rapaz viaja para a Espanha para cruzar o Caminho de Santiago de Compostela, acaba perdendo a vida em uma fatalidade. Tom, então, vai até a França para recolher o corpo de seu filho. Chegando lá, ele resolve fazer o Caminho, completando o percurso que Daniel havia começado, levando junto as cinzas do rapaz. Durante a empreitada, ele encontra companheiros que vão lhe mostrar que nenhum caminho deve ser percorrido sozinho. (Fonte).

  1. Casa comigo?

Se você sonha em conhecer a Irlanda ou tem saudades de alguma vez que esteve por lá, pode ter certeza que esse filme vai pirar sua cabeça! Sou fã explícita da ilha esmeralda, mesmo sem nunca ter colocado os pés por lá (ainda). Aproveite o filme para babar nas lindas paisagens.

O filme “Ps: Eu te amo” também tem esse efeito Irlanda que encanta a gente!

Anna (Amy Adams) viaja a Dublin, Irlanda, para pedir o namorado Jeremy (Adam Scott) em casamento. Segundo a tradição local, o homem não pode recusar um pedido feito no dia 29 de fevereiro. Após contratempos na viagem, Anna vê-se obrigada a pegar carona com o charmoso e grosseiro Declan (Matthew Goode), dono de uma hospedaria. Logo, o que deveria ser uma simples travessia ganha rumos inesperados. (Fonte)

  1. Antes do Amanhecer

É o primeiro filme de uma trilogia. É o que mais se encaixa com a lista, por isso citamos apenas ele. Mas acredite em mim: se assistir ao primeiro vai querer terminar a história. E você realmente deveria! O segundo filme é “Antes do Pôr-do-Sol” e por último “Antes da Meia Noite”.

Jesse (Ethan Hawke), um jovem americano, e Celine (Julie Delpy), uma estudante francesa, se encontram casualmente no trem para Viena e logo começam a conversar. Ele a convence a desembarcar em Viena e gradativamente vão se envolvendo em uma paixão crescente. Mas existe uma verdade inevitável: no dia seguinte ela irá para Paris e ele voltará ao Estados Unidos. Com isso, resta aos dois apaixonados aproveitar o máximo o pouco tempo que lhes resta. (Fonte)

  1. Mamma Mia

Outro clássico na Grécia! A saudade desse país bate tão forte quando vejo filmes assim que quase faço as malas e vou de novo! Dá até pra ir viajar ouvindo a trilha sonora encantadora do filme.

1999, na ilha grega de Kalokairi. Sophie (Amanda Seyfried) está prestes a se casar e, sem saber quem é seu pai, envia convites para Sam Carmichael (Pierce Brosnan), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard). Eles vêm de diferentes partes do mundo, dispostos a reencontrar a mulher de suas vidas: Donna (Meryl Streep), mãe de Sophie. Ao chegarem Donna é surpreendida, tendo que inventar desculpas para não revelar quem é o pai de Sophie. (Fonte)

  1. Despachado para a Índia

Muito interessante por quebrar um pouco os “destinos tradicionais” (majoritariamente Europa). É menos conhecido que “Quem que ser um milionário” e tem uma visão de quem não é da Índia, por achei legal colocar na lista.

Todd Anderson (Josh Hamilton) trabalha em um call center que acaba de ser terceirizada para a Índia. Ele vai até o país para treinar seu substituto e ensinar os atendentes a usarem um sotaque americano. Uma das funcionárias, quem se destaca muito, é Asha (Ayesha Dharker). Ela é quem acaba ensinando Todd sobre a Índia e como se vive no seu país. (Fonte)

  1. Para Roma com amor

O longa é dividido em quatro segmentos. Em um deles, um casal americano (Woody Allen e Judy Davis) viajam para Roma para conhecer a família do noivo de sua filha. Outra história envolve Leopoldo (Roberto Benigni), um homem comum que é confundido com uma estrela de cinema. Um terceiro episódio retrata um arquiteto da Califórnia (Alec Baldwin) que visita a Itália com um grupo de amigos. Por último, temos dois jovens recém-casados que se perdem pelas confusas ruas de Roma. (Fonte)

  1. Meia noite em Paris

Uma boa forma de conhecer uma Paris que nunca vamos conhecer pessoalmente. Me sinto andando pela cidade quando assisto ao filme.

Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido. (Fonte)

  1. O fabuloso destino de Amélie Poulain

Não sei a partir de quê esse filme viralizou tanto nos últimos anos. Assisti pela primeira vez quando tinha uns 10 anos e achei “fofinho”. Hje acho uma super filosofia de simplicidade. Além de nos fazer derreter com um francês apaixonante, o filme ainda faz um “tour” por Paris e pela vida parisiense.

Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo ­ e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor. (Fonte)

  1. Albergue Espanhol

Xavier (Romain Duris) tem 25 anos e está terminando o curso de Economia. Um amigo de seu pai lhe oferece um emprego no Ministério da Fazenda, mas, para assumir o posto, o rapaz precisa saber a língua espanhola. Ele decide acabar seus estudos em Barcelona, para aprender a língua. Para isso, vai ter que deixar Martine (Audrey Tatou), sua namorada há quatro anos. Ao chegar em Barcelona, Xavier procura um apartamento no centro da cidade e acha um com mais sete estudantes, todos estrangeiros. Com eles, Xavier vai descobrir a autonomia e a sexualidade e iniciar a vida adulta. (Fonte)

  1. O turista

O filme entrou na nossa lista pelas paisagens e viagens que os personagens fazem. Até o trem me dá vontade de viajar. Ai ai.

Os passos de Elise Clifton-Ward (Angelina Jolie) são acompanhados de perto pela equipe chefiada pelo inspetor John Acheson (Paul Bettany). O motivo é que ela viveu por um ano com Alexander Pearce, procurado pela polícia devido a sonegação de impostos em torno de 700 milhões de libras. Ninguém sabe como é o rosto de Pearce, nem mesmo Elise, já que ele passou por várias operações plásticas para escapar de seus perseguidores. Ele enfim entra em contato com Elise ao lhe enviar um bilhete, onde pede que vá encontrá-lo em Veneza e, no caminho, procure alguém com tipo físico parecido com o seu, para enganar a polícia. Elise segue as ordens à risca e, no trem a caminho da cidade italiana, se aproxima do professor de matemática Frank Tupelo (Johnny Depp), que viaja sozinho. Ele fica atraído por sua beleza e aceita a oferta de ir até o hotel dela, assim que chegam a Veneza. Só que logo Frank se torna alvo de Reginald Shaw (Steven Berkoff), um poderoso gângster que teve mais de US$ 2,5 bilhões roubados por Pearce. (Fonte)

  1. Eurotrip

É um besteirol americano  de quatro mochileiros que, apesar dos esteriótipos (quem nunca?), faz um tour legal por destinos desejados da Europa.

Após se formar no 2º grau, Scott Thomas (Scott Mechlowicz) pensa em passar o verão com Fiona (Kristin Kreuk), sua namorada. Porém ela lhe dá um tremendo fora. Para piorar Scott segue os conselhos de Cooper Harris (Jacob Pitts), seu melhor amigo, e manda um e-mail desaforado para um amigo, Mieke (Jessica Boehrs), que mora em Berlim, pois Cooper acha que Mieke é gay. Só então descobre que Mieke é uma bela jovem, mas Scott não pode nem tentar se retratar, pois seu e-mail foi bloqueado por ela. Assim ele decide ir até Berlim achar Mieke, juntamente com Cooper. Viajando de um jeito econômico, eles vão primeiramente para Londres, que seria a primeira etapa de muitas confusões na tentativa de achar Mieke. (Fonte)


  1. Bem-vindo ao Sul

É um filme italiano que estereotipa norte e sul da Itália. O segundo filme se chama “Bem-vindo ao Norte” e também vale o seu tempo! Além de ficar escutando esse idioma dos deuses, ainda dá para viver um pouquinho da Itália e dos italianos. Para quem está mais familiarizado com as rivalidades culturais da Itália, é uma comédia de prato cheio!

Alberto é responsável pela agência dos correios em uma cidade pequena em Brianza e para agradar sua mulher Silvia, que gostaria de se mudar para Milão, está pronto para tudo, até mesmo fingir ser deficiente para entrar na lista e obter um emprego na grande metrópole. Sua farça é descoberta, no entanto, a punição de Alberto é ser transferido para uma pequena cidade na Campânia.E é lá na terra da Camorra, que é como ele conhece o lugar, onde “pagará seus pecados” até conhecer pessoas legais que tentam fazê-lo se sentir e viver à vontade. Mas como dizer aos antigos amigos e especialmente a Silvia que tudo está bem? (Fonte)

Bônus

São filmes que não tem muito o intuito de te fazer querer viajar, mas que transmitem aquela “facilidade” de deslocamento que deixa qualquer viajante enlouquecido! São duas quatrilogias que se passam em países diferentes a cada filme. E nos deixam morrendo de vontade de transitar com essa facilidade toda por esses cenários tão desejados!

Quadrilogia Bourne

A identidade Bourne

Após ficar à beira da morte, por ter sido baleado, um desconhecido (Matt Damon) acorda sem memória em uma costa do Mar Mediterrâneo. Ele consegue se recuperar, com a ajuda de um médico aposentado, mas tem como única pista de sua identidade um chip que estava implantado em seu quadril, onde estava gravado o número da conta de um banco de Zurique, na Suíça. No cofre deste banco suíço ele descobre que se chama Jason Bourne e que mora em Paris, mas também acha alguns passaportes falsos (com sua fotografia, mas cada um com um nome diferente), uma arma e uma grande quantia em dinheiro. No entanto logo é perseguido, sem entender por qual razão, e demonstra possuir diversas habilidades em autodefesa e luta, além de saber vários idiomas. Ele oferece US$ 20 mil para Marie Helena Kreutz (Franka Potente), que está dificuldades financeiras, para levá-lo até Paris. Após relutar ela concorda, pois precisa do dinheiro. Mas eles não poderiam imaginar o que o futuro lhes reservava. (Fonte)

A supremacia Bourne

Há 2 anos Jason Bourne (Matt Damon) achou que tivesse deixado para trás seu passado como assassino frio e calculista criado pela Treadstone. Desde então ele vem mantendo uma existência anônima, abrindo mão da estabilidade de ter um lar e se mudando com Marie (Franka Potente) sempre que surge a ameaça de ser descoberto. Quando um agente aparece na vila onde Jason e Marie vivem, eles não têm outra alternativa senão fugir. Porém um novo jogo internacional de perseguição faz com que Jason tenha que confrontar velhos inimigos. (Fonte)

O ultimato Bourne

Jason Bourne (Matt Damon) é um homem que vive sem país e sem passado após ter sido submetido a um treinamento brutal, ao qual não se lembra, por pessoas que não conhece. Ele é uma sofisticada arma humana, perseguida incessantemente pela CIA. Após sua última aparição ele decidiu sumir para sempre e esquecer a vida que lhe foi roubada. Entretanto uma matéria em um jornal de Londres, que especula sobre sua existência, faz com que ele torne-se mais uma vez um alvo. O programa Treadstone, que criou Bourne, já não existe mais, mas serviu de base para o programa Blackbriar, desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O Blackbriar desenvolve uma geração de novos matadores treinados secretamente pelo governo, que acredita que Bourne é uma ameaça de US$ 30 milhões que deve ser eliminada de uma vez por todas. Já Bourne vê neles uma oportunidade de descobrir quem realmente é e o que fizeram com ele. (Fonte)

Jason Bourne

Fora do radar como lutator de rua, Jason Bourne (Matt Damon) é surpreendido por Nicky Parsons (Julia Stiles), que o procura oferecendo novas informações sobre seu passado. Inicialmente resistente, ele acaba voltando aos Estados Unidos para continuar a investigação e entra na mira do ex-chefe Robert Dewey (Tommy Lee Jones), que teme mais um vazamento de dados. Dentro na CIA, no entanto, a novata Heather Lee (Alicia Vikander) acredita que tentar recrutar Bourne para a agência seja a melhor solução. (Fonte)

Quadrilogia 007

Cassino Royale

A 1ª missão de James Bond (Daniel Craig) como agente 007 o leva a Madagascar. Sua tarefa é espionar o terrorista Mollaka (Sebastien Foucan), mas nem tudo sai como o planejado. Bond decide espionar por conta própria o restante da célula terrorista, o que o leva às Bahamas. Lá ele conhece Alex Dimitrios (Simon Abkarian) e sua namorada Solange (Caterina Murino). Alex está envolvido com Le Chiffre (Mads Mikkelsen), o banqueiro de organizações terroristas espalhadas pelo planeta, que pretende conseguir dinheiro em um jogo de pôquer milionário em Montenegro, no Cassino Royale. O MI6 envia Bond para jogar contra Le Chiffre, sabendo que caso Le Chiffre perca a partida isto desmontará sua organização. Mas para esta tarefa o agente 007 terá a companhia da sedutora Vesper Lynd (Eva Green), enviada por M (Judi Dench) para acompanhá-lo na missão. (Fonte)

Quantum of Solace

James Bond (Daniel Craig) e M (Judi Dench) realizam o interrogatório do sr. White (Jesper Christensen), responsável pelos eventos do filme anterior da série. Porém uma traição faz com que White seja morto. Para investigar o caso Bond parte rumo ao Haiti, onde conhece Camille (Olga Kurylenko), uma bela e perigosa mulher que possui ligações com Dominic Greene (Mathieu Amalric). Greene tem planos para a Bolívia, incluindo a deposição do atual governo, o que faz com que Bond entre em seu caminho. (Fonte)

Operação Skyfall

O roubo de um HD contendo informações valiosas sobre a identidade de diversos agentes, infiltrados em células terroristas espalhadas ao redor do planeta, faz com que James Bond (Daniel Craig) parta atrás do ladrão. A perseguição segue pelas ruas de uma cidade na Turquia e acaba em cima de um trem. Precisando impedir que a peça seja levada, M (Judi Dench) ordena que a agente Eve (Naomi Harris) dispare, mesmo sabendo que o tiro pode atingir Bond. É o que acontece, fazendo com que o agente 007 despenque de uma altura incrível. Considerado morto, Bond passa a levar uma vida como “fantasma” até assistir, pela TV, o ataque terrorista sofrido pelo MI6 em plena Londres. Disposto a mais uma vez defender seu país, ele retorna à capital inglesa e se reapresenta a M, mesmo guardando uma certa mágoa dela por ter ordenado o disparo. Logo eles descobrem que o responsável pelo roubo e o atentado é alguém que conhece muito bem o modo de funcionamento do MI6. (Fonte)

Contra Spectre

James Bond (Daniel Craig) vai à Cidade do México com a tarefa de eliminar Marco Sciarra (Alessandro Cremona), sem que seu chefe, M (Ralph Fiennes), tenha conhecimento. Isto faz com que Bond seja suspenso temporariamente de suas atividades e que Q (Ben Whishaw) instale em seu sangue um localizador, que permite que o governo britânico saiba sempre em que parte do planeta ele está. Apesar disto, Bond conta com a ajuda de seus colegas na organização para que possa prosseguir em sua investigação pessoal sobre a misteriosa organização chamada Spectre. (Fonte)


E aí, curtiu a nossa lista? Qual filme você acrescentaria?

Compartilhe com seus amigos!

Estamos sempre abertos a críticas e sugestões em nossa fanpage no Facebook e também nosso contato direto.

Você encontra com a gente sempre as melhores dicas sobre nômades digitais e sobre viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora de dessa, né?

 

One Reply to “25 filmes que te inspiram a viajar”

Compartilhe suas ideias