Desafio: Vai viajar sozinha? 10 curiosidades sobre minhas viagens

Minha primeira viagem solo em Vancouver aos 17 anos.

Viajar sozinha é um tema que cresce e tem feito muitas mulheres felizes com a descoberta de suas capacidades. No mundo dos blogs, dicas e mais dicas surgem a cada dia para apresentar para essas mulheres o mundo de possibilidades que temos por aí. 

A Rayane do blog AzWanderlust e Mariana do blog Mariana Viaja tiveram a genial ideia de desafiar blogueiras que viajam sozinhas a responderem algumas perguntas que podem ajudar outras mulheres a tomarem o mesmo caminho, caso queriam.

Fui desafia pela Karilayn Areias, do blog Kari Desbrava a entrar neste desafio também, então vamos lá!

Antes de responder as minhas perguntas, já desafio a Patricia Takehana do blog Bagagem de Memórias a também participar!

Saiba mais: Mulher em hostel: como vencer a insegurança.

  1. Quando e onde foi a sua primeira vez (de viagem solo, viu? Rs)

Minha primeira viagem solo foi em 2011 quando tinha 17 anos. Eu estava fazendo um intercambio de high school em uma cidadezinha perto de Vancouver, no Canadá. O intercâmbio todo já foi uma viajem solo rs. Mas considero a minha primeira viagem solo um final de semana que saí da minha cidade Abbotsford para Vancouver.

Minha primeira viagem solo em Vancouver aos 17 anos.

A maioridade na minha província no Canadá era 19 anos (lá varia de província para província). Então eu era uma menina menor de idade querendo viajar sozinha por um país que não era o meu. A minha host family, minha família canadense, deixou que eu tivesse essa experiência, mesmo não sendo o recomendado pela minha escola (que eram os responsáveis pelos intercambistas).

Então fui para Vancouver sozinha. Eu já falava inglês fluentemente, então não tive nenhuma barreira de comunicação. Passei três dias em Vancouver em um hostel (também foi a minha primeira vez hospedando em um hostel). Conheci várias pessoas que me fizeram muita companhia. Eu era a mais nova que todos que eu conhecia no hostel. O único chato disso foi que eu não pude ir nos bares e boates com o pessoal que conheci, pois lá são bem rigorosos com esse negócio de maioridade.

Tive uma experiência maravilhosa e foi aí que descobri que viajar sozinha não é a mesma coisa de viajar isolada ou solitária. Não me faltou companhia e ali mesmo descobri um novo mundo de viagens!

  1. Por que você foi sozinha: era uma vontade ou foi necessidade?

Nesse caso da minha primeira viagem foi uma necessidade. Eu queria que meus amigos de Abbotsford me acompanhassem até Vancouver, mas cada um tinha uma coisa diferente para fazer. Foi quando me deu aquele click de “não vou perder uma viagem por falta de companhia”.

  1. Você costuma planejar ou é daquelas que arruma a mala e vai?

Eu não tenho problema nenhum com arrumar a mala ir partir sem rumo. Sou muito flexível, o que ajuda bem na hora de viajar. Mas sou turismóloga, fiz faculdade de turismo e uma das coisas que eu mais amo fazer na vida é planejar viagens. Então sempre planejo tudo até os mínimos detalhes. Mas não por ser uma necessidade e sim porque a minha viagem começa no planejamento e eu adoro isso.

  1. Já passou algum perrengue desesperador por estar sozinha? E como deu a volta por cima?

Já passei um perrengue bem perrengue mesmo. E eu estava sozinha, mas ele não aconteceu porque eu estava sozinha e sim porque já ia acontecer mesmo.

Voltando do Canadá para o Brasil, meu voo de Vancouver para Toronto teve de ser desviado para Montreal porque pegamos o Furacão Irene no caminho. Até o voo ser desviado, no entanto, voei por quase 1 hora no tornado (ou bem perto dele, não sei).

O resultado disso foi que fiquei presa no aeroporto por 4 dias pois não tínhamos autorização para sair pois era perigoso com o furacão. Eu estava sozinha e me virei super bem. Inclusive, juntei um grupo de brasileiros que estavam no mesmo voo que eu e cuidei da parte burocrática de tentar hotel, voucher de alimentação e tudo mais para todos eles também. Nem sozinha em um furacão eu fiquei solitária rs.

  1. Costuma ficar em albergue ou hotel? E prefere mala ou mochila?

Já fiquei em muito hotel, mas apenas quando faço viagens com a família, pois é o perfil deles. Eu mesma, gosto muito de hostel. É um ambiente animado, com pessoas na mesma situação que você, fazendo os mesmos passeios e trocando experiências e companhias. Mesmo quando viajo com o Nic ou com meus amigos, escolho o hostel.

Nosso quarto em Santorini.

Em poucas ocasiões escolhi o Airbnb – apenas em destinos que tenho companhia e sei que não preciso de muitas dicas, como foi o nosso caso em Paris.

Estava montando o nosso roteiro da viagem para o Peru e me deparei com um apartamento no Airbnb pelo preço do hostel em Cusco. Ainda assim, fiz a nossa reserva no hostel, pois quero trocar experiências com os outros viajantes e descobrir as melhores dicas de passeios! Isso um ambiente privativo não te oferece.

Quanto a bagagem, sou da turma da mochila! Muita gente não gosta pois ela pode machucar um pouco. Realmente já passei por esse problema e ter a mochila muito pesada e começar a dor os ombros. Mas as vantagens da mochila ainda assim fazem valer a pena. Ela é muito mais prática para carregar, tem um formato que permite guardar muita coisa em pouco espaço e ainda me faz sentir a própria mochileira rs.

Você encontra com a gente sempre as melhores dicas sobre nômades digitais e sobre viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora de dessa, né?

  1. O que deu muito errado? E o que deu muito certo?

Nesses anos todos que viajo sozinha e acompanhada, não tenho nenhuma história de algo que deu muito errado. Especialmente dar errado pelo fato de estar sozinha. Já passei perrengues, já perdi voo, já conheci furacão, já dormi na rua, já fiz a conta errada de dinheiro e passei fome, mas nada muito errado ou sem solução. E estar sozinha nunca me prejudicou.

Mas várias coisas deram muito certo. Conheci pessoas maravilhosas, ouvi dicas de viagem que me salvaram de gastar muito dinheiro ou perder muito tempo, já compartilhei muita dica, ajudei viajantes inexperientes com dúvidas e percebo cada vez mais o quanto sou capaz de fazer as coisas que quero do jeito que quero. Isso é a coisa mais maravilhosa que ja me aconteceu.

  1. Já pegou carona ou se hospedou na casa de alguém?

Nunca viajei no estilo caroneira. Não é por medo de ser mulher viajando sozinha. É porque tenho medo de carro. Já tive alguns acidentes e hoje sou muito rigorosa com viagem de carro. Sempre escolho um meio de transporte alternativo ou viajo apenas com quem eu já conheço e sei como dirige.

Já me hospedei na casa de outras pessoas, mas nunca pelo couchsurfing. Eu adoro a ideia do couchsurfing, inclusive participava dos encontros que aconteciam em Belo Horizonte duas vezes por semana. Nunca fui para a casa de uma pessoa desconhecida assim, mas não é por medo. É só porque acho mais fácil já ter a minha hospedagem programada e os valores acertados. Além disso, gosto do meu espaço particular, mesmo em um quarto de hostel com 10 camas, como o que fiquei em Santorini.

  1. Você acha que viajar sozinha é perigoso?

Não ser chato no avião - mulher no aeroporto

Não, não acho. Perigo nós temos para todo lado, estando sozinhas ou não. Nós já vivemos em estado de alerta, seja por ser mulher ou por morar em país com altos índices de violência, como é o caso do Brasil. Acredito inclusive que é uma grande sacanagem com as mulheres pregarem essa ideia de ser perigoso por estar sozinha.

Em alguns países você vai ter que se vestir diferente e se portar diferente para ter um tratamento melhor, mas tudo isso independe da sua companhia. Ah! E também não caio nessa de que duas ou mais mulheres viajando juntas estão “sozinhas” como dizem por aí. Isso não faz o menor sentido!

  1. Tem filho, namorado, marido, cachorro, papagaio? Como conciliar isso com as viagens solo?

Tenho um namorado que compartilha tudo isso comigo. Inclusive escrevemos esse blog juntos. Hoje, viajo mais com ele que sozinha, pois é uma super companhia que compartilha dos mesmos interesses, vontades e paixões que eu. Mas isso não me impede de continuar viajando sozinha. Vamos fazer uma viagem agora para o Peru e para a Bolívia. Estou indo na frente uma semana antes porque tenho mais dias livre que ele.

Não tenho filhos e não sou casada, então não posso falar por essas pessoas. Mas dá para conciliar viagem solo e namoro quando você tem do seu lado uma pessoa que entende o valor disso para você.

Mar e Nic em Barcelona.
  1. O que não pode faltar na sua bagagem?

Na minha mochila não faltam remédios (relaxante muscular, remédios para a minha asma, etc), chinelo para tomar banho, uma câmera fotográfica e o meu caderninho de anotações. Meu sangue turismóloga/blogueira não me deixa viajar sem fazer mil anotações rs.

Na verdade, você precisa de documentos e dinheiro. O resto a gente se vira sem!

BÔNUS: Inspire mais mulheres a viajarem sozinhas! Em três palavras, o que é viajar sozinha para você?

LIBERDADE, AUTOCONHECIMENTO, PROVAÇÃO

Viajar sozinha é o maior ato de liberdade que já senti na vida. Foi também a experiência mais chocando de autoconhecimento. É assim que você começa a se dar bem com você mesma, aprende a amar a sua própria companhia e passa a valorizar todos os seus conhecimentos e como você consegue aplicá-los. Por fim, foi a grande provação da minha capacidade de ser independente e completamente capaz de atingir todos os meus objetivos se usar uma outra pessoa de muleta.

Faça a experiência! Viajar não precisa ser para outro país durante as férias. Um final de semana perto da sua cidade também vale, hein! Porque não tentar ir sozinha e ver o que acha? Depois conta pra gente a sua experiência!


E você? Já viajou sozinha?

Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salva a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

Viajar sozinha é um tema que tem feito muitas mulheres descobrirem suas capacidades. Confira o desafio de quem também escolheu viajar sozinha!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Tags relacionadas
,
Escrito por
Mais de Mar Falco

13 perfis do Instagram para te inspirar a viajar e fotografar

Inspiração é bom e tudo mundo gosta. Acompanhamos fotos, vídeos, depoimentos e...
Leia Mais

2 Comentários

Compartilhe suas ideias