7 dicas de como encontrar hospedagem barata (ou até grátis!)

Você sabe como encontrar hospedagem barata pelo mundo? Navegador, não estou falando de dormir na rua (já fiz isso, mas conto esse história outro dia)! Existem muitas opções e projetos online para facilitar a sua vida de viajante. O Diário de Navegador separou as melhores dicas para você já começar a pensar no seu próximo destino!

  1. Considere ficar em Hostels

Uma das opções mais usadas para encontrar hospedagem barata são os tão famosos hostels – ou albergues, em português.

Hostels se diferenciam de hotéis em vários aspectos. Geralmente os quartos são compartilhados com outros hóspedes, com 5, 10, 15 ou até mesmo mais camas por quarto. É verdade que quando não conhecemos as outras pessoas do quarto, abrimos mão de um pouco de privacidade e segurança. Mas na maioria dos casos isso abre portas para maravilhosas experiências e trocas culturais!

Além do preço mais baixo, costumam ter cozinhas completas e até mesmo algumas comidinhas de graça, como frutas, leite e pães. Um bom viajante sabe como ter uma cozinha à disposição pode salvar o orçamento de uma viagem!

O ambiente de um hostel de qualidade geralmente é jovem e descontraído, com decorações criativas e pessoas dispostas a curtir ao máximo a cidade! Não é difícil ainda participar de festas e passeios exclusivos por preços excelentes (ou às vezes até de graça)!

Quando estive em Hvar, o hostel que me hospedei oferecia uma cozinha completa, Nutella (isso mesmo, open nutella 😮 ) e máquina de lavar também de graça. Além disso, fiz um passeio fenomenal por um preço super camarada com o pessoal de lá. Passamos uma manhã inteira num barco, comendo churrasco, bebendo sangria e nadando em águas cristalinas. Foi um sonho!

Quarto compartilhado em Santorini, boa opção de hospedagem barata.
Quarto compartilhado em Santorini, com a linda da Mar super feliz após uma longa viagem! Descubra mais sobre Santorini clicando aqui!

Os melhores sites para encontrar boas hospedagens são: Booking.comHostel Bookers, Hostel World e Hi Hostels.

Você já ficou em algum hostel e tem uma história legal pra contar? Compartilha com a gente nos comentários!

  1. Alugue espaços

Espaços de aluguel são cada vez mais conhecidos por causa do preço atrativo e do conforto que oferecem. Funciona mais ou menos assim: pessoas do mundo inteiro com algum cantinho sobrando (pode ser só um quarto ou até mesmo casas e apartamentos inteiros) divulgam seus espaços para aluguel em sites especializados.

Os sites Airbnb e Roomorama são os mais conhecidos. É segurança e conforto por preços bem atrativos!

  1. Tente hospedagem grátis

É isso mesmo navegador, hospedagem grátis! Já pensou, que maravilha?

O esquema de hospedagem voluntária sempre foi usado entre mochileiros. Foi pensando nisso que alguns sites decidiram facilitar a vida de viajantes reunindo pessoas de portas abertas do mundo inteiro em um só portal!

Os sites mais comuns são o Couchsurfing, o Bewelcome.org e o Room4Exchange.

eu-e-b-zadar
Eu e B., um incrível anfitrião em Zadar, na Croácia. (por favor ignorem minha cara de “songa monga”)

Saiba mais sobre o Couchsurfing aqui!

  1. Trabalhe em troca de hospedagem (e às vezes alimentação)

Talvez uma das ideias mais enriquecedoras para viajantes são os esquemas de trabalho em troca de hospedagem. São inúmeros os projetos online que ajudam com isso. Confi21ra abaixo alguns!

Trusted Housesitters e House Carers

Como o nome indica, o Trusted Housesitters e o House Carers são portais que reúnem pessoas que vão sair por um tempo de suas casas e precisam de alguém para cuidar do local enquanto estiverem fora. Assim, você fica de graça na casa de alguém em troca de algumas tarefas, como cuidar do jardim, ilustrar móveis ou alimentar a tartaruga, por exemplo.

Worldpackers

Já sentiu a vontade de trabalhar em alguma pousada ou hostel por um tempo? Seus problemas acabaram!

O Wordpackers permite que acomodações contratem os serviços de pessoas comuns e sem experiência em troca de hospedagem e, na maioria das vezes, comida! Os trabalhos são super diversos e se atualizam sempre no site. As opções costumam ser de recepcionista, jardineiro, faxineiro e até animador de festas!

Workaway e WWOOF

Talvez este seja um dos projetos mais inspiradores que eu conheça. O WWOOF é um site que, assim como o Worldpackers, procura por mão-de-obra e troca cultural. A diferença é que os anfitriões são famílias trabalhadoras no campo, em sua maioria com alimentos orgânicos.

Também baseado em um sistema de recomendação, as famílias podem ser simples ou fazendas enormes. De qualquer forma, compartilham carinho com os hóspedes, cuidado com animais e uma preocupação linda com a comunidade local!

Ajude a cuidar dos cavalos de uma família no interior da Islândia. Vá colher tomates orgânicos no interior da Itália. Ajude a fazer vinho pisando em uvas na Croácia ou a refinar o azeite orgânico em Portugal. Ou faça tudo isso, um tempinho em cada lugar, com o WWOOF.

Hospedagens em troca de trabalho são definitivamente a melhor forma de se integrar à cultura local e se divertir bastante em troca de um cantinho para ficar!

Você já experimentou algum destes serviços? Conta pra gente nos comentários como foi!

  1. Durma em aeroportos

Isso mesmo, você leu certo! Para facilitar sua vida, existe um site especializado em reunir relatos e dicas de viajantes que já precisaram passar noites em aeroportos. É o Sleeping In Airports. Nome sugestivo, não?

O site fala sobre a segurança, a comodidade e até mesmo se tem Wi-Fi por perto. Em uma das noites que precisei passar em Paris, aprendi por este site até o terminal do aeroporto mais seguro e confortável para dormir. Foi uma aventura muito show! 😛

  1. Tenha flexibilidade

Um bom viajante que quer economizar se programa de acordo com os bons preços de hospedagem e não o contrário. Uma boa dica é agendar suas férias somente quando encontrar um cantinho barato para ficar!

Não tenha um roteiro congelado. Tenha disponibilidade para alterar a data de ida, de retorno, aumentar ou diminuir a estadia em algum destino do roteiro.

  1. Assine newsletters

Fique sempre por dentro de promoções relâmpago e outras ofertas. Para isso, coloque seu e-mail ou telefone nos sites destas empresas acima e curta suas páginas no Facebook para ficar ligado nas novidades!

Nós do Diário de Navegador estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato. Comece assinando nossa Newsletter para receber gratuitamente nossas novas publicações em sua caixa de entrada!

Tá vendo só? Não tem desculpa para não viajar! #partiuarrumarmala

Escrito por
Mais de Nic Fontes

Os 10 melhores lugares do mundo para visitar no outono

As paisagens em destinos temperados ao redor do globo começam a mudar....
Leia Mais

2 Comentários

  • Primeiramente amei o post, que é super completo! Em segundo lugar acho legal compartilhar uma experiência muito boa que tive em Ottawa em um hostel que era, nada mais nada menos do que uma prisão!! Alguns dizem que é tétrico, mas o lugar foi muito bem adaptado, e por ser um dos primeiros prédios da cidade, já se aprende muito sem que se precise sair do lugar (exatamente por isso que existe um tour guiado pelo hostel). Quando decidi ir visitar a cidade tive poucos dias para planejar tudo, e a grana também era curta, acabei optando pela segunda opção mais barata do hostel (que era até então a hospedagem mais em conta) que eram as celas duplas, ao invés das comunitárias de até 10 pessoas. Tudo no hostel se saiu de primeira linha, de limpeza à hospitalidade. A galera era preparadíssima para aconselhar sobre passeios e facilidades, a localização era ótima (e de quebra você podia alugar bicicletas lá mesmo por 10 dólares o dia). Me surpreendi muito e acabei vendo muito mais em um dia pedalando do que turistando como a maioria das pessoas fazem. Tive momentos únicos, originais e típicos, a ponto de um dia parecer ter 40 hrs. Poderia passar horas aqui escrevendo sobre a experiência que tive…Mas o mais importante é que hostels valem muito a pena! Repetiria a dose, quero conhecer mais lugares incríveis assim e indico sem pensar duas vezes!

    • Ahoy, Cissa!
      Valeu demais pelo comentário e elogio! 🙂
      Muito engraçado você dizer que ficou hospedada em uma “cela”! Esse hostel deve ser genial! Eu nunca tinha ouvido falar em um hostel ex-prisão, ideia bem legal! haha
      Acho que as melhores experiências são exatamente assim como você disse. São espontâneas, não planejadas, sem “turistar”. Aprovo 100%!
      Adorei seu depoimento… Histórias assim me enchem de vontade de fazer as malas e viajar! Se quiser contar mais sobre essa sua viagem, você pode escrever um artigo com dicas/histórias e mandar pra gente! Publicamos com as devidas atribuições de autoria, tanto o texto quanto suas fotos. 😉
      Obrigado de novo por comentar e conte com a gente para suas próximas viagens!

Compartilhe suas ideias