Tudo o que você precisa saber para se hospedar em um hostel

Cada dia mais conhecidos e utilizados, os hostel entraram no mercado do turismo com grandes benefícios. Nós adoramos nos hospedar em hostels! Se você é hóspede de primeira viagem ou quer conhecer um pouco mais sobre esse meio de hospedagem, então esse post é para você! Descubra com a gente tudo o que você precisa saber para se hospedar em um hostel!

Saiba mais: Guia para planejar uma viagem barata e sem perrengues.

Qual a diferença entre hostel e hotel?

Para quem está começando a conhecer o mundo dos hostels (ou albergues), é importante pontuar algumas diferenças que eles têm em relação aos hotéis.

Quartos

Nosso quarto em Santorini.

A primeira diferença está na própria acomodação em si. Todo o estilo é diferente. Claro que cada hostel e cada hotel tem seu jeito particular, mas com várias semelhanças. Em um hotel, você reserva um quarto com banheiro dentro e apenas você tem acesso à este quarto.

Já no hostel, o banheiro pode estar dentro do quarto (chamado de ensuite) ou fora do quarto – por exemplo, ser um banheiro comum para todo um andar de quartos. Os banheiros fora do quarto costumam ser separados como masculino e feminino, mas se estão dentro do quarto, aí é um só.

Além disso, você pode escolher um quarto só para você (um quarto single ou duplo por exemplo) ou pode compartilhar o quarto. Quanto mais camas no quarto, mais barato ele fica. Se você optar por um quarto coletivo, normalmente pode escolher entre quarto feminino, quarto masculino e quarto misto. Como eu e o Nic quase sempre viajamos juntos, costumamos optar pelo quarto misto, assim ficamos no mesmo quarto.

Exemplo de opções de quartos em um hostel do site Hostel World.

Uma coisa sempre importante de olhar na hora de escolher um hostel, é a segurança dos seus itens que estão no quarto. Confira sempre se o hostel tem locker ou qualquer outra opção de guardar os seus pertences. Já me hospedei sem locker e nunca tive nenhum problema com roubo. Mesmo. Mas é sempre legal prevenir.

Alimentação

Os hotéis, especialmente no Brasil, costumam oferecer café da manhã inclusos na diária e ainda podem ter um restaurante ou entrega de pratos no quarto por um precinho não muito baixo. Nos hostels, isso raramente acontece. Em Barcelona, ficamos em um hostel com café da manhã e jantar inclusos na diária, mas foi uma exceção.

Os hostels podem não oferecer nada, oferecer alguma refeição (normalmente café da manhã) ou disponibilizarem uma cozinha. Ter cozinha aberta para os hóspedes é um dos principais benefícios de um hostel. Poder cozinhar durante uma viagem permite com que você economize muito! Sempre damos preferência para hostels com cozinha, mas nem sempre isso acontece. Além de economizar, cozinhar junto com outras pessoas é uma ótima forma de conhecer viajantes e fazer amizades.

Saiba mais: O que é viagem de mochilão? Conheça quem são os mochileiros e como se tornar um.

Outros hospedes

Um dos grandes benefícios de um hostel, é conhecer outras pessoas, fazer amizades, conseguir companhias para passeios e trocar ideias sobre a viagem e tudo mais. Para quem viaja sozinho, essa interação é a coisa mais maravilhosa que o hostel oferece.

Em um hotel, raramente acontece algum tipo de interação entre os hóspedes, especialmente promovida pelo próprio hotel. Em hostels, costumam acontecer atividades coletivas para facilitar a interação com outros viajante. Jantares, karaokês, passeios pela cidade, etc. Tudo conspira para que você não se sinta solitário. Lembre-se: viajar sozinho é diferente de ficar sozinho.

Preço

Por fim, a grande fama de um hostel e uma das mais marcantes diferenças com um hotel: o preço. Hostels costumam ser beeem mais baratos que hotéis. São mais pessoas por quarto, espaços menores, menos banheiros e estilos diferentes de viajantes.

O hostel visa englobar viajantes econômicos, mochileiros e quem viaja sozinho. Estas pessoas não querem (ou podem) gastar muito com hospedagem, então os preços são menores.

Saiba mais: Hospedagem alternativa: como funciona o Airbnb?

Como funcionam os ambientes de um hostel?

Não tem muito segredo em se hospedar em um hostel. Eles costumam ter recepções, assim como os hotéis, funcionários trinados que falam mais de um idioma e pessoas tolerantes com hóspedes de primeira viagem.

Se você optar por um quarto coletivo, seja sensato com o espaço que ocupa. Chegando no quarto, veja qual cama (normalmente beliches) está desocupada e não deixe suas coisas espalhadas ou bagunçadas pelo quarto.

Na cozinha, costumam deixar alguns temperos básicos à disposição do hóspede, então não tem problema usar. Apenas confira se o uso é liberado mesmo. As comidas que estão na geladeira não são para o seu consumo, a não ser que estejam explicitamente disponíveis para todos. Não tem nada pior que você comprar uma comida, deixar na geladeira e alguém comer. Isso acontece comigo e um iogurte que eu havia comprado em Budapeste. Economizar é uma coisa, comer a comida dos outros é outra.

Nas áreas comuns do hostel, como uma sala de TV ou uma sala de jogos, não seja folgado. Isso já ajuda demais. Evite dormir espalhado no único sofá da sala ou monopolizar algum jogo. Atenção ao barulho também é fundamental. Seja respeitoso com os outros hóspedes dentro e fora do quarto.

Saiba mais: Mulher em hostel: como vencer a insegurança.

Como é se hospedar em um hostel?

Se hospedar em um hostel é realmente muito legal. O preço ajuda, mas não é o único fator que me convence a me hospedar em um hostel. Saber que vou conhecer pessoas que estão fazendo o mesmo roteiro e os mesmo passeios para trocar ideia também me agrada bastante.

Conheci pessoas muito legais, troquei experiências, dividi comida, transporte e dicas de viagem. Nunca tive qualquer problema com roubo (exceto o iogurte em Budapeste rs), assédio ou xenofobia. Claro que isso também acontece e devemos sempre ficar atentos. Leve seus pertencer de valor (celular, câmera, documentos) com você sempre e se estiver insegura, escolha um quarto feminino. No mais, aproveite a sua estadia e desfrute dos benefícios de um hostel!

Saiba mais: Conheça 4 deliciosas receitas para cozinhar no hostel gastando pouco.

Dicas para quem vai se hospedar em um hostel pela primeira vez

Exemplo de quarto de hostel.

Tem coisa que a gente só aprende vivendo. E depois de já ter me hospedado em hostels de 3 continentes diferentes, aprendi algumas coisinhas que vão te ajudar a aproveitar melhor sua estadia sem ser uma pessoa sem noção. Algumas dicas parecem óbvias, mas é sempre bom dizer.

Cuidado com o barulho e a luz no quarto

Se for chegar ou sair do quarto muito cedo ou muito tarde, não acenda a luz na cara das pessoas que estão dormindo. Use a lanterna do celular e já deixe as suas coisas arrumadas com antecedência. É bem chato quando você está dormindo no meio da noite e alguém resolve arrumar a mala porque vai viajar cedo. O mesmo serve com o barulho. Não fique conversando alto no quarto quando tiver gente dormindo e respeito o silêncio depois das 22h.

Leve chinelo e itens de higiene pessoal

Você vai dividir o banheiro com várias pessoas que você não conhece, então não se esqueça de sempre andar de sapato e levar um chinelo para a hora do banho. Não é item obrigatório, mas acho uma boa sugestão para a sua saúde e higiene. Ah! Leve o seu sabonete também. Evite dividir sabonete com quem você não conhece.

Os hostel não dão nenhum produto de higiene pessoal e muito chato ser o cara que precisa pedir tudo para todo mundo. Então leve shampoo, condicionador, sabonete e o que mais você gostar de usar, como bucha.

O hostel também não dá toalha! Lembre-se de levar a sua. Eu tenho uma toalha de microfibra que adoro. Ela não seca o corpo tão bem como uma toalha de algodão, mas o benefício dela para a viagem é que ela seca rápido. Eu penduro na cabeceira da cama e está seca em pouco tempo!

Levar dinheiro na moeda local para completar o valor da diária

Quando você reserva o hostel pela internet em sites terceirizados como o HostelWord, HostelBookers ou Booking.com, você paga apenas uma pequena porcentagem da diária no momento da reserva. O restante é pago no momento do check in. Normalmente os hostels aceitam apenas moeda local e apenas em dinheiro. Pode ser que aceitem cartão ou dólar, por exemplo, mas se você é uma pessoa precavida, leve em dinheiro da moeda local.

Exemplo de reserva no site Hostel World.

Inclusive, eu sempre anoto o meu roteiro completo em um caderno de viagens que levo comigo. Nele, já está o valor total, o quanto paguei e o que falta para pagar. É uma ótima forma de ter controle sobre seus gastos e conferir se o que estão te cobrando está correto.

Meu caderno de viagem.

Você encontra com a gente sempre as melhores dicas sobre nômades digitais e sobre viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora de dessa, né?

Sexo no quarto

Sim, a gente tem que falar. Não é nada legal fazer os colegas de quarto escutarem seus momentos íntimos. Se for inevitável, seja, no mínimo discreto. Lembre-se que você não conhece as pessoas que estão ali com você e a cultura da qual fazem parte. Para algumas culturas é extremamente desrespeitoso e temos que respeitar a todos.

O mesmo serve para quem gosta de andar pelado. Evite fazer isso em um hostel, pois pode ser muito desrespeitoso e ofensivo.

Uso da cozinha

Já falamos sobre não comer a comida dos outros e pedir antes de usar algum tempero oferecido pelo hostel. Mas vale lembrar também que ir no supermercado e encher a geladeira ou o armário não é legal. Ás vezes o hostel tem apenas uma geladeira e todo mundo que está hospedado será prejudicado se você não tiver noção do seu espaço. Ah! Sujar a louça e não lavar (ou demorar uma eternidade para lavar) também não é nada legal. Alguém pode estar esperando você acabar de cozinhar para usar as panelas. Pense sempre nos outros.

Outra dica importante de convivência e socialização, é oferecer um pouquinho da sua comida para quem estiver perto. É mais uma gentileza mesmo. Especialmente se for alguém que você já interagia antes.

E por fim, faça o possível para ter suas refeições na cozinha e não no quarto. Se for comer algo no quarto, escolha alguma coisa com cheiro menos forte e jogue o lixo fora imediatamente. Ninguém merece bicho na comida e cheiro de Cheetos que você não comeu.

Tomadas

Um dos grandes prazeres de um viajante é quando ele acha uma tomada. Pode ser no aeroporto, na rodoviária ou mesmo no quarto do hostel. Tomada é ouro! Você tem que carregar o celular, a máquina fotográfica, a go pro, o computador… e nem sempre vai ter tomada para tudo isso.

Primeiro: não seja o cara chato que usa todas as tomadas do quarto. Segundo: levar um T de tomada pode ser uma grande salvação!! É barato, ocupa pouco espaço na mala, salva a sua vida tecnológica e ainda pode te ajudar a fazer uns amigos rs.

Documentos e itens valiosos

Sempre levo comigo tudo que tenho de valor. Se está pesado e difícil, talvez você está levando coisa demais! O que considero de valor: documentos, câmera fotográfica e celular. Não levo mais nada além disso.

Chegando no hostel, não deixe suas coisas de valor jogadas por aí. Poucas pessoas querem roubar uma roupa, mas várias roubariam seu celular, por exemplo. Como eu já disse, nunca passei ou vi alguém em uma situação de roubo em um hostel. Mas como já dizia a minha mãe, é melhor prevenir que remediar.

Leve cadeado

Locker em hostel.

Ok, nunca segui essa dica minha, mas já tive vontade de ter levado um. Ás vezes o hostel escreve na descrição que tem um lockers para você guardar as suas coisas no quarto. Mas esquece de avisar que não fornece o cadeado. Não adianta nada um armário aberto, não é? O cadeado pode ser uma grande ajuda na hora da segurança.

Roupa de cama

Confira se o hostel dá roupa de cama ou não. Sim, tem alguns que fornecem apenas o colchão. É mais raro, mas acontece. Outra coisa comum também é falarem que disponibilizam roupa de cama, mas quando chega lá te falam que apenas mediante o pagamento de uma taxa. Essa é chata e já aconteceu comigo mais de uma vez.

Acho difícil sugerir levar uma roupa de cama, pois isso é o oposto de viajar com pouca bagagem. Então sempre confira quais são as condições do hostel em relação à roupa de cama.

Saiba mais: 7 dicas de como encontrar hospedagem barata (ou até grátis!)

Quando não vale a pena se hospedar em um hostel

Nem sempre um hostel vai ser a sua melhor opção. Em Paris, por exemplo, optamos por hospedar em um apartamento do Airbnb. O preço estava o mesmo e no apartamento tínhamos cozinha (coisa rara em hostel de Paris) e privacidade. Se você está em uma turma maior, como umas 4 ou 5 pessoas, um apartamento com cozinha também pode ser a sua solução mais econômica. Nem sempre o hostel vai ser sua opção mais barata. Pesquise bem!

Alguns hostels são muito focados em festas. Não é muito a minha vibe, então evito esses hostels quase sempre – às vezes é bem legal, como foi o caso do nosso hostel em Mykonos, na Grécia.

Área comum do nosso hostel em Mykonos, na Grécia.

O conforto às vezes fala mais alto. Depois de uma viagem de semanas, pagar um pouco mais caro em um hotel ou no Airbnb, pode te dar o descanso necessário para continuar a viagem ou para encerrá-la muito bem.

Saiba mais: Hospedagem grátis pelo mundo: o que é Couchsurfing?

Como escolher um bom hostel

Por fim, como escolher um bom hostel? Bom, tem algumas características que você deve ficar de olho. Algumas são pré requisito básico e outras seriam boas se tiver, mas dá para viver sem. Aqui algumas coisas para você conferir se o hostel oferece antes de fazer a sua reserva:

  • wi-fi grátis
  • água quente
  • locker ou qualquer outro tipo de armário para guardar suas coisas
  • tomada no quarto
  • roupa de cama (de preferência gratuita)
  • cozinha com utensílios (alguns hostels disponibilizam apenas um microondas, por exemplo)
  • boa localização

E você? Já se hospedou em um hostel?

Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salva a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

O que é um hostel, como funciona, o que não fazer, como escolher um bom hostel... Descubra tudo o que você precisa saber para se hospedar em um hostel!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Compartilhe suas ideias