12 dicas para você se planejar para o intercâmbio

Os intercâmbios estão cada dia mais em alta. Além de dar uma grande melhora no seu currículo, é uma experiência de vida sem igual. Se você também quer entrar para a lista dos intercambistas, então confira essas 12 dicas que vão te ajudar a se planejar para o intercâmbio!

Saiba mais: 7 motivos para você fazer intercâmbio.

  1. Saiba o objetivo do seu intercâmbio

É a primeira etapa na hora do seu planejamento e talvez a mais importante. O seu objetivo é o responsável por desencadear todas as outras etapas. Você quer aprender ou aperfeiçoar um idioma? Quer ganhar valor de mercado? Quer ganhar mais independência? Quer trabalhar no exterior? Quer estudar em uma universidade?

O que o intercâmbio vai mudar na sua vida e porque você quer essa mudança?

  1. Faça orçamentos e pesquise bastante

Para escolher bem não pode ter preguiça. Pesquise escolas, agências, preços, custos de vida, qualidade de ensino, opções de trabalho, idade mínima ou máxima, tipo de visto, estilo de vida. Mas principalmente como você pode conseguir ir e quais os pré requisitos.

Recomendo muito que você procure uma agência e não vá por conta própria. A verdade é que para muitas agências quem paga a comissão são as escolas e não o cliente. Você pode pagar o mesmo preço indo com uma agência ou sozinho. Então considere o custo X benefício de arcar com todos os problemas e veja se vale mesmo a pena fazer por conta própria.

  1. Escolha uma agência

Essa parte também é fruto de muita pesquisa. Procure depoimentos de quem já usou o serviço daquela agência, converse bastante com o agente e não se apegue apenas ao preço. Lembre-se que tem barato que sai caro!

Escolher a agência também é um dos pontos mais importantes, então não se apresse e faça um bom comparativo entre as opções que você tem.

Saiba mais: 5 motivos para você fazer intercâmbio na Europa.

  1. Escolha o país e a cidade

Aqui as coisas já começam a ficar mais divertidas. A escolha do país não necessariamente precisa vir depois da escolha da agência, até porque existem ótimas agencias especializadas em poucos países.

Na hora de escolher o seu país, leve em consideração o idioma, custo de vida, dificuldade de visto, nível do ensino (ou trabalho) e o quanto aquele país te aproxima do seu objetivo.

Com o país escolhido, chegou a hora de pensar em qual parte deste país você prefere morar. Quando fiz intercâmbio no Canadá, decidi que queria morar na província de British Columbia pelas lindas paisagens e em uma cidade pequena, onde eu acreditava ser mais fácil de me aproximar das pessoas, então escolhi a cidade de Abbotsford. Já quando fiz intercâmbio para a Itália, escolhi o norte do país pela qualidade de vida e escolhi Bolonha pela localização estratégica, pelo aeroporto internacional e por ser a universidade mais antiga do mundo.

  1. Faça as contas do custo de vida

O custo de vida de um país ou de uma cidade varia infinitamente comparado a outros. Se preço é uma coisa muito importante para você, vale ter uma atenção extra na hora desse cálculo. Procure depoimentos, apartamentos, informações em blog e onde mais você conseguir. Descubra uma média do que você gastará com acomodação (se não for uma coisa inclusa no seu pacote de intercâmbio), o quanto você gastará com alimentação e se pretende viajar. É uma fator determinante na hora de escolher um país ou cidade.

Quando morei no Canadá eu tinha uma família que me dava acomodação e alimentação e eu não viajei muito, até porque era menor de idade e ia na escola todos os dias. Já na Itália, onde a presença nas aulas não é obrigatória e eu já estava acabando a faculdade, dividi um apartamento com outras estudantes e conheci 10 países em 6 meses de Europa. Duas experiências muito diferentes e cada uma com um custo. Descubra qual será o seu!

Você encontra com a gente sempre as melhores dicas sobre nômades digitais e sobre viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora de dessa, né?

  1. Escolha a escola (ou empresa)

Com país e cidade escolhidos, chegou a hora de olhar a atividade que você fará durante o seu intercâmbio, seja de estudo ou trabalho. Veja as opções que as agências irão te dar, procure por pessoas que estiveram nesses lugares e troque experiências. Se você já está indo e já está gastando dinheiro com seu intercâmbio, reforço mais uma vez que o mais barato pode sair mais caro.

Um exemplo que sempre me vem em mente é o visto de estudante para a Austrália. Se você escolhe uma escola fraca (o governo tem um ranking das escolas e não é divulgado), serão mais rigorosos na hora de liberarem o seu visto. Se você escolhe uma excelente escola (mais caro, claro) às vezes nem te pedem todos os documentos.

Saiba mais: 5 motivos para você fazer intercâmbio na Austrália.

  1. Planeje sua situação financeira

Você tem bolsa? Terá que pagar tudo sozinho? Alguém vai te mandar dinheiro? E como ficam as contas do Brasil? Tenha tudo em mente e planejado para evitar surpresas desagradáveis.

Quando fui para o Canadá, quem pagou o meu intercâmbio foi o meu pai. Eu tinha 17 anos e nenhuma responsabilidade no Brasil, então simplesmente fui. Quando fui para a Itália, no entanto, eu passei em um processo seletivo da minha universidade e fui para estudar lá sem precisar pagar por educação. Mas eu tinha que pagar todos os outros gastos. Eu tinha um apartamento com contas fixas no Brasil e ainda ia precisar me manter na Itália.

O que fiz foi negociar com uma menina para ficar no meu lugar no apartamento pelos seis meses que eu estaria fora para não ter que manter duas casas. Então trabalhei, juntei dinheiro e vivi de forma bem econômica na Itália. Estudei meus custos, viabilizei maneiras de economizar (morei em um quarto quádruplo em um apartamento) e voltei sem dívidas e com uma vida financeira estável.

  1. Compre um seguro viagem

Por favor, não vá sem seguro! Já falamos muito disso aqui no blog, inclusive sugiro que você leia os posts específicos sobre seguro viagem que temos aqui. Vai te dar uma luz para escolher o seu e você vai entender melhor o porquê de ser tão importante.

Saiba mais: 6 motivos para você fazer intercâmbio no Canadá.

  1. Saiba tudo que você precisará “pausar” enquanto estiver fora

Você trabalha e vai ter que sair ou tirar um tempo sabático? Vai trancar a faculdade? Não vai terminar o ensino médio no Brasil? Veja qual é a sua situação e analise tudo que você precisa pausar para fazer o seu intercâmbio. E, claro, tenha certeza que está fazendo isso na época certa! Providencie todas as pausas necessárias e esteja disposto a arcar com possíveis consequências.

Eu formei na faculdade 6 meses atrasada por causa do intercâmbio. São seis meses a mais que demorei para entrar no mercado de trabalho. Mas para mim valeu a pena, entrei com um valor de mercado maior, então estava tranquila com as consequências. Sem contar que entrei na faculdade 1 ano depois dos meus colegas de ensino médio, porque quando eles estavam entrando na faculdade, eu estava no Canadá. Neste 1 ano fiz um intercâmbio e alguns meses de cursinho, mas ainda valeu muito a pena “atrasar” esse 1 ano.

  1. Aprenda um pouco do idioma

Se você vai para estudar aquele idioma ou não, sempre tente melhorar um pouco mais. Se você já fala o idioma, ótimo. Se não fala (como foi o meu caso quando fui para a Itália – tem post sobre isso inclusive), tente aprender um pouquinho para não passar aperto até você se sentir mais seguro. Frases decoradas e livrinho de turista também servem! Te ajudam a pegar um táxi no aeroporto, comprar uma comida ou pelo menos parecer mais disposto a aprender. E isso é legal em qualquer lugar do mundo!

Saiba mais: 9 dicas fundamentais para economizar dinheiro para viajar.

  1. Pesquise sobre os hábitos locais

Seja legal com as pessoas do outro país. Elas não tem obrigação de gostar de você ou de se abrirem de cara. Então sendo você o estrangeiro, tente entender os hábitos e faça parte deles. Não só é mais educado, como também é uma super experiência de intercâmbio!

  1. Comece a sua aventura!

Você já está pronto para ir! Lembre-se que intercâmbio tem seus altos e baixos e que é um momento incrível de aprendizado. Não viva sua experiência pensando só no brasil, conversando só com seus amigos daqui e se joga nesse mundão! No mais, estamos aqui para te ajudar também!


E você? Já está planejando o seu intercâmbio?

Compartilhe esse post com seus amigos que estão planejando um intercâmbio!

Se você gostou desse post e quer dar uma olhadinha nele outras vezes, salva a imagem abaixo no seu painel de viagens no Pinterest! 😀

Se você também quer entrar para a lista dos intercambistas, então confira essas dicas que vão te ajudar a se planejar para o intercâmbio!

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Escrito por
Mais de Mar Falco

11 aplicativos de viagem indispensáveis que todo viajante tem

Hoje, ter aplicativos no celular ou tablet, facilita muito a nossa vida....
Leia Mais

Compartilhe suas ideias