Viagem Snap-pack: conheça a nova tendência das viagens curtas

Viagem snap-pack

Poder viajar hoje é cada vez mais acessível, difundido e desejado. Hoje, viajar não quer dizer mais 30 dias de navio ou 20 dias seguidos fora do país. Já que o mundo é tão grande e maravilhoso, viajar pode ser simples. Seja como uma atividade de um dia ou um pouco mais. É o que chamamos de viagem snap-pack!

Por experiência própria, sei que viajar é viciante e quanto mais lugares conhecemos, mais queremos conhecer! E já que está se tornando uma necessidade para nova geração de adultos, os viajantes tiveram que se adaptar e reinventar para realizar as viagens que tanto sonham.

O espírito de mochileiro está sempre presente. Vemos em qualquer pequena oportunidade de viagem, a chance de colocar a mochila nas costas e iniciar uma aventura, seja ela qual for.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Hostelword, famoso site de reservas online de hostels, as reservas de 2015 tiveram um aumento de 88% no número de adultos brasileiros viajando em menor tempo (até duas semanas).

A previsão do site é que este número cresça. Isso porque 76% dos adultos estão buscando viagens snap-pack com boas trocas culturais, de experiência, compartilhando hospedagem e buscando viajar mais mais com um orçamento mais reduzido.

A ideia é que as pessoas tem preferido várias pequenas viagens durante o ano, que uma viagem grande no período de férias. O bom disso, é que estamos sempre nos movendo e conhecendo lugares novos.

Quando possível, a viagem se estende mais ou vai pra mais longe. Mas já conseguimos ser felizes com um final de semana em Buenos Aires ou Ouro Preto, por exemplo. De acordo com as pesquisas, quase metade desse público costuma viajar em menos de 8 dias. Já 7%, viajam no período de um final de semana.

Picnic Canada

Os viajantes que dedicam seu final de semana para viajarem ficaram conhecidos como “grupo 18h às 9h”. São pessoas que trabalham em horário comercial e não deixam o horário atrapalhar a vontade de viajar! São grandes conciliadores de tempo e conseguem manter trabalho e viagem com maestria.

No caso do Brasil, as viagens snap-pack são feitas, na sua maioria, dentro do país – 55% dos viajantes. O Brasil é muito grande, temos muitos lugares para conhecer. Às vezes o tempo curto não permite que os brasileiros vão muito longe. É normal que as viagens mais curtas envolvam menos deslocamento, tanto por preço, quanto por tempo. No entanto, existem aqueles 17% que se aventuram na Argentina e os 10% que vão até os Estados Unidos.

Conheça: 6 regras de outros países que você precisa conhecer antes de viajar.

Porque fazer uma viagem snap-pack

O que mais motiva os viajantes a se dedicarem para uma viagem snap-pack, é a vontade de conhecer lugares diferentes, se envolverem com pessoas de outros lugares e quebrar um pouco a rotina. Os viajantes que viajam sozinhos lideram as snap-packs, com 45% do total. Normalmente, são pessoas muito dispostas a se entregarem a experiência e conhecer mais pessoas.

Viajar é uma das grandes maravilhas da vida. E o que o snap-pack vem mostrar pra gente, é que não precisamos pegar um avião para a Tailândia para termos uma experiência maravilhosa com pessoas novas. Viajar abre a cabeça das pessoas e nos deixa cada vez mais tolerantes e independentes, seja para Miami ou São Paulo! O mundo é a nossa casa!


E você? Já fez alguma viagem snap-pack? Conta pra gente!

Fonte: Catraca Livre.

Lembre-se que o DDN está aberto a críticas e sugestões via Facebook, comentários e através do nosso contato direto.

Nós estamos sempre atualizados com as melhores dicas para viajar barato! Coloque seu nome e e-mail abaixo para receber gratuitamente novas publicações do Diário de Navegador em sua caixa de entrada! 😀

Não vai ficar fora dessa, né? 😉

Tags relacionadas
,
Escrito por
Mais de Mar Falco

Como funciona o Paris Pass: vale a pena comprar?

Aqui vai uma dica valiosa para conhecer Paris! A cidade tem várias...
Leia Mais

Compartilhe suas ideias